Diferenças entre edições de "Dungal de Bobbio"

1 byte adicionado ,  00h05min de 30 de agosto de 2014
sem resumo de edição
'''Dungal de Bobbio''' ({{fl.}} 811–828) foi um [[monge]], professor, astrônomo e poeta [[irlandeses|irlandês]]. É possível ainda ainda que ele seja a mesma pessoa que o chamado ''"[[Hibernicus exul]]"''.
 
== Biografia ==
Dungal nasceu na [[Hibérnia]] (moderna [[Irlanda]]) em algum momento no final do século VIII. O local exato não se sabe, mas é possível que ele tenha estudado numa escola em [[Bangor (Gwynedd)|Bangor]]. Em algum ponto perto de 800, Dungal saiu da Irlanda. Em 811, já estava vivendo no [[mosteiro]] em [[Saint-Denis (Seine-Saint-Denis)|Saint-Denis]], perto de [[Paris]]. Uma carta de [[Alcuíno]] parece identificá-lo como [[bispo]].
 
Ele mudou-se depois para [[Pavia]] e finalmente para [[Bobbio]]. É possível ainda ainda que ele seja a mesma pessoa que o chamado ''"[[Hibernicus exul]]"''.
 
Dungal escreveu um poema sobre a [[sabedoria]] e as [[sete artes liberais]]. Em 823, foi mencionado num [[capitulário]] de [[Lotário I]]. Dois anos depois, foi nomeado, por decreto imperial, mestre da escola em [[Pavia]]. Em 827 ou 828, defendeu a [[iconodulia|veneração de imagens]] contra o [[bispo de Turim]], [[Cláudio de Turim|Cláudio]] e escreveu, a pedido de [[Luís, o Piedoso]], uma obra refutando seus argumentos.