Diferenças entre edições de "IndyCar"

295 bytes removidos ,  06h51min de 30 de agosto de 2014
sem resumo de edição
m (Link repair: 500 milhas de Indianápolis de 1996 -> 500 Milhas de Indianápolis de 1996 - You can help!)
{{Multitag|mnot|fref|p1=desp|data=junhoagosto de 20142013}}
{{Info/Empresa
|nome_empresa = IndyCar
|vice-presidente =
|principais pessoas = Terry Angstadt <br /> Brian Barnhart <br /> Brian Rhoades <br /> Mari Hulman George <br /> Jeff Belskus <br /> Tony Cotman
|indústria = [[AutomobilismoAutomobilistica]]
|página = {{URL|http://www.indycar.com}}
}}
A liga possui tres competições, a principal conhecida por [[IndyCar Series]] (usada em muitos lugares como sinônimo a Indy Racing League), conhecida no [[Brasil]] por ''Fórmula Indy'', cuja sua prova principal é as [[500 Milhas de Indianápolis]], a [[Firestone Indy Lights]], que é a categoria de acesso para IndyCar Series, e a USF2000, categoria de acesso.
 
A IRL é propriedade da [[Hulman and Co.]], que também é proprietária do complexo [[Indianapolis Motor Speedway]] e da [[Clabber GirlDaytona]].
 
== História ==
Em 1997, Tony George especificou novas regras técnicas para carros menos caros, assim como seus motores, baseados em especificações da CART que havia sido prevalecido desde 1970.
 
Para os próximos anos, quase todas as equipes da CART e pilotos não competiram na corrida. Embora esta situação tenha acontecido, isto permitiu muitos pilotos americanos para participarem de um evento que poderia ter sido incapazes de conseguirem correr, a situação política turbulenta e da ausência dos melhores pilotos da IndyCar, muitos grandes marcas de patrocinadores e os carros produzidos pela CART lançaram uma espécie de sombra sobre a corrida. Foi certamente discutível, a substituição de pelo menos razoavelmente bem conhecidos pilotos estrangeiros por quase desconhecidos os americanos não foi percebida como um ganho real.
 
Foi certamente discutível, a substituição de pelo menos razoavelmente bem conhecidos pilotos estrangeiros por quase desconhecidos os americanos não foi percebida como um ganho real. No seu início, a Indy Racing League e Tony George foi criticada por membros da mídia e de alguns concorrentes da CART. As primeiras temporadas da IRL consistiam em horários esparsos, pilotos na sua maioria desconhecidos, e equipes inexperientes, mesmo na Indy 500. Eventualmente, com o cronograma expandido, o calibre dos pilotos melhorou. A IRL começou a permitir equipes da CART a partir de 2000, contribuindo para a última [[falência]] como [[Champ Car]], em 2003, e morte final e absorção pela IRL em 2008.
 
Nos anos posteriores, a IndyCar Series tornou-se semelhante ao da CART a partir do qual se rompeu. O círculo de vencedores da IndyCar está agora dominado por um times incluindo aqueles que competiam na CART, tais como [[Chip Ganassi Racing]] e [[Team Penske]], um forte contingente de estrangeiros como pilotos, e tem uma programação que inclui circuitos de rua e permanentes, ou seja, competindo com menos freqüência em ovais.
| [[Indianapolis 500]]
| [[Indianapolis Motor Speedway]]
| [[Team MenardAndretti]]
| Treinos
|-
Utilizador anónimo