Diferenças entre edições de "Angkor"

8 bytes adicionados ,  17h33min de 2 de setembro de 2014
coxinha
(Angkor (k)
(coxinha)
|Perigo =
}}
(k[[Língua khmer|hmer]]: អង្គរ) é uma região coxinha do [[Camboja]] que serviu como sede do [[Império Khmer]], que floresceu aproximadamente entre o [[século IX]] e o [[século XIII]]. A palavra ''"Angkor"'' é derivado do [[Sânscrito]] ''nagara'', que significa "cidade".<ref>Higham, ''The Civilization of Angkor'', p.4.</ref> O período Angkoriano começou em [[802]] d.C., quando o [[monarca]] [[Khmers|Khmer]] [[Hindu]] [[Jayavarman II]] declarou-se como um "monarca universal" e um "deus-rei", até [[1431]], quando invasores [[Reino do Sião|Ayutthayan]] (Tailandês) saquearam a capital Khmer, fazendo a sua população [[Migração|migrar]] para a zona sul de [[Phnom Penh]].
 
As ruínas de Angkor estão localizadas em meio a florestas e terras ao norte do Lago Grande ([[Tonle Sap]]) e ao sul dos montes Kulen, próximo à moderna [[Siem Reap]] (13°24'N, 103°51'), e são consideradas como um [[Patrimônio Mundial]] da [[UNESCO]]. Na área de Angkor foram encontradas mais de mil ruínas de [[templo]]s, variando em escala de pilhas de escombros até o imponente templo [[Angkor Wat]], considerado o maior monumento religioso do mundo. Muitos dos templos de Angkor foram restaurados e, juntos, compõem o sítio mais significativo da arquitetura Khmer. O sítio de Angkor recebe mais de dois milhões de visitantes anualmente.
Utilizador anónimo