Diferenças entre edições de "Pontífice máximo"

7 bytes removidos ,  01h23min de 18 de setembro de 2014
sem resumo de edição
 
== Pontífices pagãos ==
O ''collegium[[Colégio pontificum''de Pontífices]] (''colégio doscollegium pontíficesPontificum'') foi o mais importante sacerdócio da [[Roma Antiga]]. A fundação deste colégio sagrado é atribuída ao segundo rei de Roma, [[Numa Pompílio]]. É seguro dizer que o ''collegium'' foi encarregado de atuar como consultor do ''rex'' ([[rei]]) em todos os assuntos de religião. O ''collegium'' foi chefiado pelo ''pontifex maximus'', sendo o cargo vitalício. Antes de o cargo ser criado, as funções administrativas e religiosas foram naturalmente exercidas pelo rei. Muito pouco é conhecido sobre este período da história no que diz respeito a pontífices romanos, pois as principais fontes históricas foram perdidas e muitos eventos neste período são considerados como lendários ou míticos, o que dificulta a separação entre o que realmente ocorreu e o que seria mito. A maior parte dos registros da antiga Roma foram destruídos, quando foi assaltada pelos [[gauleses]] em {{AC|390|x}}
 
=== Desenvolvimento durante a República Romana ===
Na [[República Romana]], o ''pontifex maximus'' foi o mais alto cargo na antiga [[Religião na Roma Antiga|religião romana]]. Ele era o mais importante dos pontífices no principalColégio colégiode sagrado (''collegium pontificum'')Pontífices que ele dirigia. Provavelmente após a queda da monarquia, os romanos também criaram o sacerdócio do [[rei das coisas sagradas]] (''rex sacrorum'') para executar as funções religiosas de [[rituais]] e [[sacrifícios]] anteriormente feitas pelo rei. O ''pontifex maximus'' foi, no entanto, expressamente proibido de exercer qualquer cargo político ou de participar do [[Senado romano|senado]] como uma precaução para evitar que o ''pontifex'' se tornasse um tirano. O rei das coisas sagradas era ainda subordinado aos fundadores da república, como o ''pontifex maximus'', como mais um meio para evitar a tirania.<ref>[http://abacus.bates.edu/~mimber/Rciv/public.relig.htm Roman Public Religion] Roman Civilization, bates.edu retrieved August 17, 2006</ref> Outros membros deste sacerdócio incluem os [[flâmine]]s (cada uma dedicada a uma grande divindade), e as [[Vestal|vestais]]. Durante o início da república, o ''pontifex maximus'' selecionava os membros para ocupar estes cargos. No entanto, havia muitos outros funcionários religiosos, incluindo os [[Áugure|áugures]] ou arúspices (originalmente cargos [[etruscos]] que liam a vontade dos deuses: a partir do voo e do comportamento das aves e das entranhas do sacrifício de animais), ''fetiales'' e muitas outras faculdades e gabinetes individuais.
 
A residência oficial do ''pontifex maximus'' foi a Casa Pública (''Domus Publica'') que se situava entre a casa das virgens vestais e a [[Via Sacra]], perto da ''regia'', no [[Fórum Romano]]. Seus deveres religiosos foram realizados a partir da ''regia'' ou "casa do rei". A menos que o ''pontifex maximus'' fosse também [[magistrado]], ele não estava autorizado a vestir a [[toga pretexta]], ou seja, a toga púrpura. No entanto, ele podia ser reconhecido pela faca de ferro (secespita)<ref name=livius/> ou a ''patera'' <ref>[http://employees.oneonta.edu/farberas/arth/ARTH200/politics/aurelian_panels.html Panel Reliefs of Marcus Aurelius and Roman Imperial Iconography] State University of New York, College at Oneonta retrieved Sept. 14, 2006</ref> e às vestes ou togas com uma parte do manto cobrindo a cabeça.
 
=== Eleições e número de pontífices ===
O pontífice era eleito por ''co-optatio'' (ou seja, os restantes membros nomeavam seus novos pontífices) vitaliciamente. Os pontífices eram inicialmente cinco, incluindo o ''pontifex maximus''.<ref name=lacus/><ref name=livius/> Os pontífices só podiam provir de uma família [[Patrícios|patrícia]]. No entanto, em {{AC|300|x}}, a ''[[LexLei OgulniaOgúlnia]]'' admitiu um [[plebeu]] para ocupar o cargo, de modo que parte do prestígio do título foi perdido. Mas foi só em {{AC|254|x}} que Tibério CoruncaniusCoruncânio se tornou o primeiro ''pontifex maximus'' plebeu.<ref>[http://www.livius.org/li-ln/livy/periochae/periochae016.html Titus Livius Ex Libro XVIII] Periochae, from livius.org retrieved August 16, 2006</ref> A ''lexLei Ogulnia''Ogúlnia também aumentou o número de pontífices para nove (incluindo o ''pontifex maximus''). Em {{AC|104|x}}, a ''lex Domitia'' determinou que a eleição iria ser votada pela [[assembleia tribal]] (''comitia tributa''; (uma assembleia do povo dividida em distritos), e pela mesma lei apenas 17 das 35 tribos da cidade podiam votar. Esta lei foi abolida em {{AC|81|x}} por [[Lúcio Cornélio Sula]] na ''lex Cornelia de Sacerdotiis'', que restaurou aos grandes colégios sacerdotais seu pleno direito de ''co-optatio''<ref>Liv. Epit. 89; Pseudo-Ascon. Em Divinat. P102, ed. Orelli; Dion Cass. xxxvii.37)</ref>. Também sob Sula, o número de pontífices foi aumentado para quinze, incluindo o ''pontifex maximus''. Em {{AC|63|x}}, quando [[Júlio César]] foi eleito ''pontifex maximus'', o direito de Sula foi abolido e uma versão modificada da ''lexLei Domitia''Domícia foi reintegrada, prevendo a eleição pela ''comitiaassembleia tributa''tribal mais uma vez, mas mais tarde [[Marco Antônio]] voltou a restaurar o direito de ''co-optatio'' para o colégio <ref>Dião Cássio x liv.53</ref>. Também sob Júlio César, o número de pontífices foi aumentado para dezesseis, incluindo o ''pontifex maximus''. O número de pontífices variou durante o império, mas acredita-se que tenha sido normalmente quinze.
 
=== Funções ===
http://encarta.msn.com © 1997-2006 Microsoft Corporation. All Rights Reserved. retrieved August 17, 2006</ref>
 
A imensa autoridade do sacro colégio de pontífices foi centrada no ''pontifex maximus'', os outros pontífices formavam um consílio (''consilium'') ou seja, lhe aconselhavam. Suas funções foram parcialmente de sacrifícios rituais, embora fosse uma função importante, mais esta não era sua função mais notável, sendo seu poder real na administração dos leigos na ''jus divinum'' ou lei divina.<ref>[http://www.m-w.com/dictionary/jus+divinum jus divinum], Merriam-Webster Online Dictionary retrieved August 24, 2006</ref> Os poderes relacionados ao ''jus divinum'' são descritos como segue:
# A regulação de todas as cerimônias expiatórias necessárias para da evitar pestes, relâmpagos, etc.
# A consagração de todos os templos e outros lugares sagrados e objetos dedicados aos deuses pelo [[Estado]] através do seu ''magistracies''.