Diferenças entre edições de "Victor Nunes Leal"

510 bytes adicionados ,  04h11min de 23 de setembro de 2014
Adicionar a informação que o "coronelismo, enxada e voto" é uma das obras inaugurais da moderna ciência política no brasil.
(especifica o Estado em que se encontra a cidade natal)
(Adicionar a informação que o "coronelismo, enxada e voto" é uma das obras inaugurais da moderna ciência política no brasil.)
Colaborou com Pedro Baptista Martins na elaboração do Código de Processo Civil de 1939.
 
Em 1947 defendeu tese para ingresso como professor na [[Faculdade Nacional de Filosofia]] da [[Universidade do Brasil]], hoje [[UFRJ]], com a tese ''O municipalismo e o regime representativo no Brasil - uma contribuição para o estudo do coronelismo''. A tese foi publicada com o nome comercial de ''[[Coronelismo, enxada e voto]]'' pela Forense Editora, em 1948. A tese analisa as raízes do fenômeno [[coronelismo|coronelista]] brasileiro e é considerada uma das primeiras obras da "moderna ciência política brasileira"<ref>{{citar livro|título = Coronelismo, Enxada e Voto|sobrenome = Leal|nome = Victor Nunes|edição = 7ª|local = São Paulo|editora = Companhia das Letras|ano = 2012|página = |isbn = 978-85-359-2130-4|notas = Tal fato consta nas orelhas do livro, mas é facilmente inferido através dos prefácios que existem na edição.}}</ref>. Da edição publciada 120 (cento e vinte) exemplares foram editados em versão acadêmica com o título original da tese e se trata de obra raríssima.
 
ExerceuO osauge cargosde sua carreira foi o cargo de ministro do [[Supremo Tribunal Federal]] (1960-1969), mas antes ele já tinha ocupado outros cargos públicos, notadamente os de consultor-geral da República (1960) e [[Anexo:Lista de ministros da Casa Civil do Brasil|chefe da Casa Civil da Presidência da República]] (1956-1959). Em [[16 de janeiro]] de [[1969]], foi afastado do Supremo Tribunal Federal pelo [[Ato Institucional Número Cinco|Ato Institucional nº 5 (AI-5)]], de [[13 de dezembro]] de [[1968]], tendo a partir de então voltado a exercer a advocacia. Foi, ainda, procurador-geral de Justiça do Distrito Federal (Rio de Janeiro) entre março e novembro de 1956.<ref name="stf"/>
 
Os seus escritos jurídicos mais importantes estão reunidos nos dois volumes de ''Estudos de Direito Público'', que incluem o parecer pela constitucionalidade da posse de [[José Sarney]] como presidente da República em [[1985]].
10

edições