Diferenças entre edições de "Direito ambiental"

9 bytes adicionados ,  19h22min de 29 de setembro de 2014
 
== História do direito do ambiente ==
Se a vontade de dominar aA Natureza é tão antiga quanto o próprio homem, não se pode negar que a sua protecção também remonta aos tempos mais antigos. Os agricultores mais antigos deixavam a terra em pousio para que esta se pudesse fortalecer, muitos povos tinham na "Mãe Natureza" uma divindade e mesmo nas religiões monoteístas como o [[Judaísmo]], o [[Cristianismo]] ou o [[Islamismo]] não são raras as referências nas escrituras ao dever de protecção que o homem tem sobre todas as obras de Deus. Talvez o primeiro e mais notável ecologista tenha inclusivamente sido [[São Francisco de Assis]] que na sua inserção cosmológica do homem na Natureza enquanto parte da criação divina, sente a necessidade de chamar o lobo de "irmão lobo", a andorinha de "irmã andorinha", etc.
 
Mas foi apenas nos anos 60 do [[século XX]] que a protecção do Ambiente foi catapultada para a ribalta da discussão política, logo também para o Direito. De uma visão puramente antropocêntrica do Direito, nos últimos anos tem-se passado a uma visão mais abrangente que inclui o dever de preservação do meio ambiente, os direitos dos animais, entre outros.
== Instituições de ensino em direito ambiental no Brasil ==
 
Hoje, as principais instituições superiores de ensino do país oferecem a disciplina de Direito Ambiental nos cursos de graduação e pós-graduação (stricto e latu sensu). Segue uma relação '''parcial''' destas instituições que oferecem um excelente ensino:
* '''Universidade de Caxias do Sul (UCS) - Mestrado Acadêmico em Direito Ambiental e Sociedade
* '''Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP)''': possui Pós-Graduação Lato Sensu em Direito Ambiental.
Utilizador anónimo