Abrir menu principal

Alterações

Sem alteração do tamanho ,  20h35min de 11 de outubro de 2014
sem resumo de edição
Ao longo do seu reinado Atanagildo defrontou os Bizantinos, os [[Francos]], os [[Suevos]] e os [[Bascos]], mas ainda assim conseguiu reforçar a coesão interna do seu reino, apaziguando os [[católicos]], que tinham até então sido perseguidos pelos reis [[Arianismo|arianos]]. Quando [[Teodomiro]], rei dos [[Suevos]], se converteu ao Catolicismo, em [[560]], Atanagildo e os nobres visigodos tornaram-se os únicos governantes europeus a professar o Arianismo.
 
A corte de Atanagildo encontrava-se na cidade de [[Toledo (Espanha)|Toledo]], que este fundara, e era conhecida pelo seu esplendor. Era casado com [[Goisvinta]], com quem tinha duas filhas: [[BrunhildaBrunilda da AustrasiaAustrásia|Brunhilda]] e a tragicamente assassinada [[Galsvinta]], as quais se casaram com os reis-irmãos francos [[Sigeberto]] da [[Austrásia]] e [[Chilperico I da Nêustria|Chilperico]], este último rei dos Francos da [[Nêustria]], o qual, tendo repudiado a sua primeira mulher a favor de Galsvinta, mandou estrangulá-la posteriormente.
 
Atanagildo morreu de causas naturais, um facto que não escapou, por ser raro, à atenção dos cronistas, e sucederam-lhe os seus irmãos [[Liúva I]] e [[Leovigildo]].