Ana de Hohenstaufen: diferenças entre revisões

Sem alteração do tamanho ,  23h32min de 22 de outubro de 2014
sem resumo de edição
|reinado = {{dtlink|||1244}}–{{dtlink|3|11|1254}}
|outrostítulos =
|nome completo =Constança II de Hohenstaufen
|antecessor =[[Irene Lascarina]]
|sucessor =[[Helena Asenina da Bulgária|Helena Asenina]]
|sepultamento=
}}
'''Ana de Hohenstaufen''', nascida '''Constança II de Hohenstaufen''', também conhecida como Constança II da Sicília ou Ana da Sicília, era filha de [[Frederico II (imperador do Sacro Império Romano-Germânico)|Frederico II]], imperador do [[Sacro Império Romano-Germânico]], e [[Bianca Lancia]]. Casou muito jovem com o imperador bizantino [[João III Ducas Vatatzes]], para selar uma aliança entre seu pai e o [[Império de Niceia]].
 
== Imperatriz bizantina ==
Nascida Constança, da casa de [[Hohenstaufen]], mudou o seu nome para Ana ao casar com o imperador bizantino João III Ducas Vatatzes. O casamento fez parte de uma aliança entre seu pai e marido e está registado nas crónicas de [[Jorge Acropolita]] e [[Jorge Paquimeres]].<ref>Em "The Lascarids of Nicaea: the Story of an Empire in Exile" (1912 - 1913) Alice Gardner considera esta aliança o resultado do anti-clericalismo e hostilidade em relação ao [[papa]] partilhado tanto por Frederico II como por João Vatatzes.</ref>
 
O casamento ocorreu em 1244 e Constança adotou então o nome Ana. Ao chegar a Niceia acompanhava-a uma [[dama de companhia]], a Marchesa della Fricca, que segundo Jorge Acropolita tornou-se amante do imperador e rivalizou com Ana em suas atenções. Com o tempo a marquesa ganhou influência na corte, sendo apelidada de "imperatriz rival", acabando contudo por ser afastada.
198 342

edições