Resistência à tração: diferenças entre revisões

sem resumo de edição
[[Arquivo:Tensile testing on a coir composite.jpg|thumb|Dois tornos aplicam tensão a um modelo puxando-o, estendendo-se a amostra até a falha (ruptura). A tensão máxima que resiste antes da falha é o seu '''limite de resistência à tração'''.]]
 
'''Resistência à tração''', tratada também pelo conceito de '''limite de resistência à tração''' (LRT), é indicada pelo ponto máximo de uma [[Ensaio de tração|curva de tensão-deformação]] e, em geral, indica quando a criação de um "pescoço" (''necking'') irá ocorrer. Em outros termos é a máxima [[tensão (mecânica)|tensão]] que um material pode suportar ao ser esticado ou puxado antes de falhar ou quebrar. Como é uma [[Propriedades intensivas|propriedade intensiva]], o seu valor não depende do tamanho da amostra. No entanto, é dependente de outros fatores, como a preparação da amostra, da presença ou ausência de defeitos de superfície, e da temperatura de teste e do material.<ref>{{Citation | last = Degarmo | first = E. Paul | last2 = Black | first2 = J T. | last3 = Kohser | first3 = Ronald A. | title = Materials and Processes in Manufacturing | publisher = Wiley | year = 2003 | edition = 9th | isbn = 0-471-65653-4}}.</ref><ref>{{Citar livro |sobrenome=Smith |nome=William F. |coautor=Hashemi, Javad |título=Foundations of Materials Science and Engineering |subtítulo= |idioma=inglês |edição=4ª |local= |editora=McGraw-Hill |ano=2006 |páginas= |volumes= |isbn=0-07-295358-6 |ref=harv }}</ref>
 
Resistência à [[tracção]], junto com o módulo de [[elasticidade]] e resistência à corrosão, é um parâmetro importante de [[engenharia de materiais]] utilizados nas estruturas e dispositivos mecânicos. É especificado para os materiais, como ligas metálicas, materiais compósitos, cerâmicas, plásticos e madeira. A resistência à tração não é o mesmo que [[Esforço de compressão|resistência à compressão]] e os valores podem ser bastante diferentes.
Alguns materiais quebram, sem [[deformação plástica]], no que é chamado de [[Fratura dos materiais|fratura frágil]]. Outros, que são mais [[dúctil|dúcteis]], incluindo a maioria dos metais, experimentarão alguma deformação plástica e, possivelmente, [[Estiramento (engenharia)|estiramento]] (formação de "pescoço") antes da fratura.
 
O limite de resistência à tração é usualmente encontrado pela realização de um [[ensaio de tração]] e registrando-se a [[Análise de tensões e deformações|tensão aplicada]] ''versus'' a [[deformação]]. O máximo ponto da [[curva de tensão-deformação]] é o LRT.<ref>A. Garcia, J.A. Spim & C.A. dos Santos, Ensaios dos Materiais, LTC – Livros Técnicos e Científicos Editora S.A., Rio de Janeiro, RJ, 2000.</ref><ref>S.A. de Souza, Ensaios Mecânicos de Materiais Metálicos: Fundamentos teóricos e práticos. 5.ed., Ed. Edgard Blucher Ltda, São Paulo, SP, 1982.</ref>
 
Resistência à tração é raramente usada ​​no projeto de corpos [[Ductilidade|dúcteis]], mas eles são importantes para os corpos frágeis. Eles são tabulados para materiais comuns: como [[liga metálica|ligas metálicas]], [[material compósito|materiais compósitos]], [[cerâmica]]s, [[plástico]]s, e [[madeira]].