Abrir menu principal

Alterações

492 bytes adicionados, 19h03min de 14 de novembro de 2014
Acertos vários e história
===Descrição física e classificação===
[[File:Estação de Aveiro, 2006.08.18.jpg|thumb|Feixe de vias na Estação de Aveiro]]
Possuía, emEm Janeiro de 2011, possuía 5 vias de circulação, com 440 a 760 metros de comprimento; todas as gares tinham 321 metros de extensão, e 90 centímetros de altura.<ref>{{citar periódico|paginas=75|título=Directório da Rede 2012|data=6 de Janeiro de 2011|editora=Rede Ferroviária Nacional}}</ref> Em Outubro de 2004, ostentava a classificação '''B''' da [[Rede Ferroviária Nacional]].<ref>{{citar periódico|paginas=81|título=Directório da Rede Ferroviária Portuguesa 2005|data=13 de Outubro de 2004|editora=Rede Ferroviária Nacional}}</ref>
 
===Azulejos e arquitectura===
[[File:Aveiro - painel azulejos, estação cp.jpg|thumb|Painel de azulejos na estação de Aveiro.]]
O antigo edifício apresenta uma fachada totalmente decorada de azulejos policromos, em tons azuis e amarelos, que representam várias cenas ferroviárias, naturais e de cultura e actividades tradicionais.<ref>{{citar web|url=http://estilosdevida.rtp.pt/rtp/estacao-ferroviaria-de-aveiro-palacios-e-solares-aveiro-aveiro-vera-cruz-1.html|título=Estação ferroviária de Aveiro|acessodata=21 de Maio de 2010|publicado= Rádio Televisão Portuguesa}}</ref> O edifício é composto por três secções; uma parte central, de três pisos, que inclui três portas amplas ao nível do solo, e dois laterais simétricos, com dois pisos, contendo uma porta e dois postigos de secção rectangular.<ref name=CMAveiro/> EstaFoi estaçãoconstruída assumeno estilo tradicional português<ref name=Gazeta1476/>, assumindo-se como um bom exemplo, a nível regional, do estilo denominado de ''Casa Portuguesa''.<ref name=CMAveiro/>
 
===Painéis de azulejos===
===Planeamento, construção e inauguração===
[[File:BahnhofAveiro 02.JPG|thumb|Antigo edifício da Estação de Aveiro, do lado da gare.]]
Quando o traçado da Linha do Norte foi planeado pelo engenheiro Wattier em 1856, o projecto não contemplava a passagem por Aveiro; foi graças à insistência do deputado [[José Estêvão Coelho de Magalhães|José Estevão]] que os planos foram modificados, de forma a servir a cidade aveirense.<ref name=CMAveiro/> Em Agosto de 1861, principiaram as obras de via, e em princípios de 1862, começou-se a construir o edifício.<ref name=CMAveiro/> A estação foi inaugurada junto com o troço entre [[Estação de Estarreja|Estarreja]] e [[Estação de Taveiro|Taveiro]] da Linha do Norte, em 10 de Abril de 1864, pela [[Companhia Real dos Caminhos de Ferro Portugueses]].<ref>{{Citar periódico|autor=[[Carlos Manitto Torres|TORRES, Carlos Manitto]]|paginas=9-12|titulo=A evolução das linhas portuguesas e o seu significado ferroviário|data=1 de Janeiro de 1958|numero=1681|volume=70|jornal=Gazeta dos Caminhos de Ferro|url=http://hemerotecadigital.cm-lisboa.pt/OBRAS/GazetaCF/1958/N1681/N1681_master/GazetaCFN1681.pdf|acessadoem=4 de Abril de 2014}}</ref><ref name=CMAveiro/> Em 16 de Maio do mesmo ano, os restos mortais de José Estêvão foram transportados de caminho de ferro até ao cemitério de Aveiro.<ref name=CMAveiro/>
 
Em 1893, previa-se que fosse pedida a concessão para um caminho de ferro do tipo [[Carro Americano|americano]], ligando a estação de Aveiro à cidade.<ref>{{Citar jornal|paginas=81-85|titulo=Efemérides|volume=51|numero=1226|jornal=Gazeta dos Caminhos de Ferro|data=16 de Janeiro de 1939|url=http://hemerotecadigital.cm-lisboa.pt/OBRAS/GazetaCF/1939/N1226/N1226_master/GazetaCFN1226.pdf|acessadoem=4 de Abril de 2014}}</ref>
[[File:10.11.93 Aveiro 2507 (6147633230).jpg|thumb|Comboio de mercadorias a passar pela Estação de Aveiro, em 1993.]]
====Remodelação do edifício da estação====
Originalmente, a estação estava instalada num edifício pequeno e simples; em princípios do Século XX, tornou-se insuficiente para o crescimento que se verificou no movimento ferroviário, o que forçou à modificação e alargamento do edifício, entre 1915 e 1916.<ref name=CMAveiro/> Em Fevereiro de 1916, as obras estavam muito adiantadas, e em Abril podiam-se considerar quase terminadas.<ref>{{citar jornal|titulo=Efemérides|paginas =202-204|volume=51|numero=1231|data=1 de Abril de 1939|jornal=Gazeta dos Caminhos de Ferro| url=http://hemerotecadigital.cm-lisboa.pt/OBRAS/GazetaCF/1939/N1231/N1231_master/GazetaCFN1231.pdf|acessodata=8 de Março de 2014}}</ref> NoO âmbitonovo desteedifício projectofoi construído no estilo tradicional português<ref name=Gazeta1476>{{Citar periódico|autor=[[José de Sousa Nunes|NUNES, aJosé estaçãode foiSousa]]|paginas=418-422|titulo=A enfeitadaVia e Obras nos Caminhos de Ferro em Portugal|jornal=Gazeta dos Caminhos de Ferro|volume=62|numero=1476|data=16 de Junho de 1949|url=http://hemerotecadigital.cm-lisboa.pt/OBRAS/GazetaCF/1949/N1476/N1476_master/GazetaCFN1476.pdf|acessodata=14 de Novembro de 2014}}</ref>, tendo sido enfeitado em 1916, com vários painéis de azulejos, seguindo a tendência que se verificava nessa altura para decorar as gares ferroviárias.<ref name=CMAveiro/> Esta intervenção foi levada a cabo por Licínio Pinto e Francisco Pereira, utilizando azulejos da Fábrica Fonte Nova.<ref>Pereira, 1995:418-419</ref>. Esta remodelação foi envolta em polémica, devido ao facto do plano original incluir, lado a lado, retratos de [[José Estêvão Coelho de Magalhães|José Estevão]] e Manuel Firmino; assim, decidiu-se retratar apenas este último e D. José de Salamanca y Mayol, que possuía a concessão das obras na [[Linha do Norte]].<ref name=CMAveiro>{{citar web|url=http://www.cm-aveiro.pt/www/templates/GenericDetail.aspx?id_object=27881&TM=2408S2582S2587&id_class=1575|título=Painéis Azulejares da Estação de Caminhos de Ferro de Aveiro|acessodata=4 de Abril de 2014|publicado=Câmara Municipal de Aveiro}}</ref>
 
====Ligação à rede do Vouga====
===A Estação no Século XXI===
[[File:Flickr - nmorao - Estação de Aveiro, 2008.06.18.jpg|thumb|Novo edifício da estação de Aveiro.]]
Em finais de 2004, foi anunciado que o título intermodal [[Andante]], gerido por várias empresas de transportes na região do [[Porto]], incluindo o operador [[Comboios de Portugal]], iria ser estendidoprolongado até à Estação de Aveiro; esta medida teve como objectivo facilitar as deslocações nesta região, e impulsionar o uso do transporte público.<ref>{{citar notícia|url=http://jn.sapo.pt/paginainicial/interior.aspx?content_id=471914|titulo=Andante dará para viajar de comboio até Aveiro e Braga|acessodata=21 de Maio de 2010|autor=FONSECA, Margarida|data=11 de Dezembro de 2004|publicado=Jornal de Notícias}}</ref>
 
Em Agosto de 2005, presidente da Câmara Municipal de Aveiro, Alberto Souto, declarou que a nova estação ferroviária de Aveiro iria entrar em funcionamento na primeira semana de Outubro, passando o antigo edifício a pertencer à Autarquia.<ref name=PTmail>{{citar notícia|url=http://noticias.portugalmail.pt/artigo/nova-estacao-da-cp-de-aveiro-pronta-em-outubro_177811|titulo=Nova estação da CP de Aveiro pronta em Outubro|acessodata=21 de Maio de 2010|data=31 de Agosto de 2005|publicado=Portugalmail}}</ref> No entanto, as bilheteiras continuaram a funcionar na antiga estação, e, até Abril do ano seguinte, não existiam lojas a funcionar na nova gare.<ref>{{citar notícia|url=http://www.oln.pt/noticias.asp?id=8602&secc=1|titulo=Lojas na estação em Abril|acessodata=21 de Maio de 2010|data=2 de Março de 2006|publicado=On Line News}}</ref>
 
===Movimento de mercadorias===
Em 1972, esta estação recebia sal, expedido de [[Estação Ferroviária de Vila Real de Santo António|Vila Real de Santo António]], [[Estação Ferroviária da Fuzeta|Fuseta]], [[Apeadeiro de Castro Marim|Castro Marim]] e de [[Estação Ferroviária de Tavira|Tavira]], em regime de grandes volumes (vagões completos).<ref>Cavaco, 1976:438</ref>
 
==Ver também==