Dólmen: diferenças entre revisões

9 bytes adicionados ,  19h00min de 17 de novembro de 2014
m
Foram revertidas as edições de 2.80.200.30 (usando Huggle)
m (Foram revertidas as edições de 2.80.200.30 (usando Huggle))
[[Ficheiro:Anta São Geraldo.jpg|right|thumb|300px|Anta de S. Geraldo, [[Portugal]].]]
 
AsOs Antas'''dólmens''' são [[Monumento megalítico|monumentos megalíticos]] tumulares colectivos (datados desde o fim do [[V milénio a.C.]] até ao fim do [[III milénio a.C.]], na [[Europa]], e até ao I milénio, no [[Extremo Oriente]]). O nome deriva do [[Bretão]] ''dol'' = mesa e ''men'' = pedra. Também são conhecidos por '''antas''', '''orcas''', '''arcas''', e, menos vulgarmente, por '''palas'''. Popularmente, são também por vezes designados por ''casas de mouros'', ''fornos de mouros'' ou ''pias''.
[[Ficheiro:Maison des fées - Mother godness - Déesse Mère - Deusa mae - 4 seins - 4 peitos.jpg|thumb|right|250px|Gravura neolítica de [[Deusa mãe]] (representada com quatro seios) num dólmen]]
Os dólmenes caracterizam-se por terem uma câmara de forma poligonal ou circular utilizada como espaço sepulcral. A câmara dolménica era construída com grandes pedras verticais que sustentam uma grande [[laje]] horizontal de cobertura. As grandes pedras em posição vertical, denominadas esteios ou [[ortóstato]]s, são em número variável entre seis e nove. A [[laje]] horizontal é designada de chapéu, mesa ou tampa. Existem câmaras dolménicas que chegam a ter a altura de seis metros. Quando a superfície da câmara dolménica não supera o metro quadrado, considera-se que é um [[monumento megalítico]] denominado '''[[cista]]'''.