Abrir menu principal

Alterações

30 bytes adicionados ,  11h59min de 24 de novembro de 2014
m
sem resumo de edição
 
=== Era pós-colonial ===
[[Ficheiro:Soldiers with 1st Royal Regiment of Fusiliers MOD 45156526.jpg|thumb|300px|direita|Soldados de elite do exército britânico, armados com o fuzil [[SA80]].]]
Após o fim da [[Segunda Guerra Mundial]], o Exército Britânico foi reduzido significativamente de tamanho, embora o [[Serviço Nacional]] tenha continuado até 1960.<ref name="M 384">Mallinson, p. 384</ref> Este período também viu o processo de [[descolonização]] começar com o fim da [[Índia Britânica]], e a independência de outras [[Colónia (possessão)|colônias]] na [[África]] e [[Ásia]]. Consequentemente, a força do Exército foi ainda mais reduzida, em reconhecimento à reduzida participação Britânica nos assuntos mundiais, delineadas no ''Defense White Paper'', em 1957.<ref>Merged regiments and new brigading – many famous units to lose separate identity, The Times, 25 July 1957</ref> Isto ocorreu, apesar de importantes ações na [[Guerra da Coreia|Coreia]] em 1950,<ref name="M 384"/> e [[Guerra do Suez|Suez]] em 1956.<ref>Mallinson, p. 407</ref> Um grande contingente de [[Exército Britânico do Reno|tropas britânicas]] também permaneceu na Alemanha, enfrentando a ameaça de invasão [[União Soviética|Soviética]].<ref>Mallinson, p. 440</ref> O Exército Britânico do Reno foi a formação de guarnição da Alemanha, com a força de combate principal sendo o ''I Corpo''. A [[Guerra Fria]] viu avanços tecnológicos significativos na guerra e o Exército viu sistemas de armas tecnologicamente mais avançados entrarem em serviço.<ref>Mallinson, p. 442</ref>