Diferenças entre edições de "Ar comprimido"

4 877 bytes removidos ,  20h46min de 28 de novembro de 2014
sem resumo de edição
Essas atividades desenvolvidas nos anos 1963 e 1964 culminaram com o envio da primeira delegação brasileira de paraquedismo ao 7° Campeonato Mundial organizado pela FAI em 1964 na Alemanha Ocidental (RFA) e permitiram a perpetuação do paraquedismo esportivo brasileiro superando definitivamente as barreiras oficiais e burocráticas até então existentes.
{{sem-fontes|data=abril de 2009}}
Essa delegação era composta por Carlos Alberto Tender Guimarães, Miguel Francisco Pacheco Chaves, Nelson José Pereira e João Augusto MacDowell.
[[Ficheiro:Compressor3.jpg|thumb|right|250px|[[Compressor de ar]] com dois pistões em "V", estoca ar comprimido em seu botijão.]]
Foram criadas as 3 primeiras federações (Paraná, São Paulo e Rio de Janeirol) e assim em 1975 a UBP transforma-se em CBPq (Confederação Brasileira de Paraquedismo).
'''Ar comprimido''' é o ar estocado em galões, cilindros ou botijões através de processos mecânicos para compressão e armazenamento de ar gerados por um [[compressor de ar]], para outrora ter sua aplicação efetuada. Pode-se ter diversas formas de aquisição e aplicação.
 
== Histórico ==
Somente na segunda metade do [[século XIX]] é que o [[ar]] comprimido adquiriu importância [[industria]]l. No entanto, sua utilização é anterior a [[Da Vinci]], que em diversos inventos dominou e usou o ar.
 
No [[Velho Testamento]], são encontradas referências ao emprego do ar comprimido: na [[fundição]] de [[prata]], [[ferro]], [[chumbo]] e [[estanho]]. A história demonstra que há mais de 2.000 anos os técnicos construíam [[máquina]]s pneumáticas, produzindo [[energia]] [[pneumática]] por meio de um [[pistão]]. Como instrumento de trabalho utilizavam um [[cilindro]] de [[madeira]] dotado de [[êmbolo]].
O ar pode ser comprimido através de bombas, compressores e outros aparelhos, para várias finalidades. O uso mais comum é encontrado nos pneus. No posto de gasolina ou no borracheiro, uma bomba elétrica chamada compressor enche um bujão de ar que solta o ar comprimido para dentro do pneu. Depois de um tempo, o compressor volta a carregar o bujão de ar. O ar comprimido serve para manter um carro em movimento. Faz com que o pneu absorva os buracos e segure o carro nas curvas, mantendo a maciez do veículo e o conforto dos passageiros. O ar comprimido também pode ser usado para pistolas de pintura, enchimento de balões, pulverização de agrotóxicos, clínicas odontológicas e para carga de dispositivo bélicos como [[espingarda de pressão]] e [[airsoft]].
 
O ar comprimido é uma importante forma de energia, que em diversas atividades produtivas complementa ou substitui com vantagens a energia elétrica.
Suas aplicações mais usuais são: indústrias, hospitais, consultórios odontológicos, captação de água, tratamento de esgoto, sistemas auto matizados em geral, construção civil, agricultura, aviação, navegação, siderurgia, limpeza, tratamento de superfícies, extração de petróleo, etc.
 
== Utilização na Indústria ==
[[File:Pneumatica.svg|thumb|300px|right|<center>Circuito pneumático.</center>]]
Na automação de movimentos na indústria, pode-se utilizar energia de diferentes formas, a energia [[elétrica]] em suas formas tradicionais, a energia [[hidráulica]] quando a necessidade de grandes esforços e a pneumática quando precisamos de esforço moderado e grandes [[velocidade]]s, quando o [[ambiente]] limpo é de fundamental importância, a exemplo da [[indústria alimentícia]], ou quando o ambiente é inflamável ou hostil, na presença de pó ou [[vapor]].
 
O ar comprimido possibilita uma rápida movimentação de [[elemento atuador|atuadores]], com velocidade controlada e uma razoável precisão de posicionamento e apesar de não ter a mesma velocidade de processamento de informações que a elétrica ou a eletrônica pode, em ambientes que assim o permitem, receber estas formas de comando, permitindo com isso uma redução de custos e incremento na versatilidade. Pode também ser associado a circuitos [[hidráulica|hidráulicos]] dando à água uma grande umidade
 
== Utilizações artísticas ==
5h
 
== Custo elevado para aplicação industrial==
Muito embora o ar seja facilmente encontrado na natureza, o ar comprimido é uma fonte de energia que está longe de ser econômica. Já que para comprimi-lo é necessário investimento inicial em [[compressor]]es, filtros, secadores e outros equipamentos que lhe dão a qualidade adequada ao uso.
 
Embora seja muito mais barato que o petróleo como a [[patente]] de um [[Motor de combustão interna|motor]] de [[automóvel|carro]] que o império [[Grupo Tata|TATA]] comprou à [[MDI]] com representante ''Sebastien Braud''. Com esse motor ou semelhante é possível terminar a depência do [[Petróleo]] para que os atuais [[transportes]] têm.
O ar pode ser comprimido através de bombas, compressores e outros aparelhos, para várias finalidades. O uso mais comum é encontrado nos pneus. No posto de gasolina ou no borracheiro, uma bomba elétrica chamada "compressor" enche um bujão de ar. Sempre que alguém coloca o bico da mangueira de ar no pneu, o bujão de ar solta o ar comprimido para dentro do pneu. Depois de um tempo, o compressor volta a carregar o bujão de ar.
 
O ar comprimido serve para manter um carro em movimento. Faz com que o pneu absorva os buracos e segure o carro nas curvas, mantendo a maciez do veículo e o conforto dos passageiros. O ar comprimido também pode ser usado para pistolas de pintura, enchimento de balões, pulverização de agrotóxicos (remédios contra doenças das plantações) etc.
O ar pode ser comprimido através de bombas, compressores e outros aparelhos, para várias finalidades. O uso mais comum é encontrado nos pneus. No posto de gasolina ou no borracheiro, uma bomba elétrica chamada "compressor" enche um bujão de ar. Sempre que alguém coloca o bico da mangueira de ar no pneu, o bujão de ar solta o ar comprimido para dentro do pneu. Depois de um tempo, o compressor volta a carregar o bujão de ar.
 
 
 
{{Esboço-mecânica}}
 
{{DEFAULTSORT:Ar Comprimido}}
[[Categoria:Mecânica de fluidos]]
 
 
 
<ref>www.parker.com/literature/Brazil/apostila_M1001_1_BR.pdf‎</ref>
Utilizador anónimo