Abrir menu principal

Alterações

12 bytes removidos, 23h10min de 2 de dezembro de 2014
m
Removendo chaves obsoletas e correções de ortografia.
}}
 
'''''Australopithecus afarensis''''' é uma [[espécie]] de [[hominídeo]] [[extinção|extinto]] proposta em [[1978]] por Tim White e Don Johanson, com base no "joelho de Johanson's" encontrado por aquele [[antropologia|antropólogo]] em Hadar, na [[Etiópia]], em 1974. Os vestígios fósseis foram datados em 3,4 mihõesmilhões de anos. O nome provém da região onde foi encontrado: a [[Depressão de Afar]].
 
Até ao presente, foram já encontrados fragmentos desta espécie pertencentes a mais de 300 indivíduos, datados entre 4 e 2,7 mihõesmilhões de anos, todos na região norte do [[Grande Vale do Rift]], incluindo um esqueleto quase completo de uma fêmea adulta, que foi denominada [[Lucy (fóssil)|Lucy]].
 
Uma das características marcantes de Lucy é o tamanho de seu cérebro: 450 cm cúbicos. Um pouco maior que o cérebro de um chimpanzé moderno.
Surgiu entre 3,8 e 3,5 milhões de anos atrás, no sul da África, sendo um possível ancestral do homem. Postura bípede, ereta ou semireta, media entre 1 e 1,5 metro, possuía testa pequena e maxilar proeminente.
 
== {{Ver também}} ==
* [[Anexo:Lista de fósseis da evolução humana]]
 
== {{Ligações externas}} ==
{{correlatos
|wikispecies=Australopithecus afarensis
186 462

edições