Diferenças entre edições de "Sucot"

10 bytes removidos ,  20h29min de 4 de dezembro de 2014
sem resumo de edição
m (Foram revertidas as edições de 179.179.229.243 para a última revisão de OS2Warp, de 00h07min de 5 de outubro de 2014 (UTC))
{{sem-fontes|data=Agosto de 2013}}
{{Calendário judaico}}
'''Sucot''' (do hebraico '''{{langx|he|סוכות''' ou '''סֻכּוֹת''' ||sukkōt, |"cabanas"}}) é um [[Festas Judaicas|festival judaico]] que se inicia no dia 15 de [[Tishrei]] de acordo com o [[calendário judaico]]. Também conhecida como '''Festa dos Tabernáculos''' ou '''Festa das Cabanas''' ou, ainda, '''festa das colheitas''' visto que coincide com a estação das colheitas em [[Israel]], no começo do outono. É uma das três maiores festas, conhecidas como [[Shalosh Regalim]], onde o povo de Israel peregrinava para o [[Templo de Jerusalém]]. Nos dias de hoje multidões entre 50 a 100 mil pessoas se reúnem aos pés do [[Muro das Lamentações]] participando da [[Benção dos Sacerdotes]].
 
Sucot relembra os 40 anos de [[êxodo]] dos hebreus (Hebreus e não judeus, uma vez que o judaísmo surgiu após o cativeiro babilônico, onde começam a surgir as sinagogas) no [[deserto]] após a sua saída do [[Egito]]. Nesse período o povo judeu não tinha terra própria, eram [[nômade]]s e viviam em pequenas tendas ou cabanas frágeis e temporárias. Como forma de simbolizar este período, durante a celebração de Sucot, os judeus fazem suas refeições sob folhas e galhos ao ar livre, em uma '''sucá'''. A '''sucá''' deve ser erguida ao ar livre e ser constituída de [[palha]] ou [[folhagem]], que possibilite ver o céu. Deve ter pelo menos 3 paredes as quais não devem estar pregadas ao teto. Além desta passagem pelo deserto, a sucá também simboliza todos os judeus que moram na diáspora, ou seja, fora de Israel.