Capacidade postulatória: diferenças entre revisões

153 bytes adicionados ,  16h49min de 11 de dezembro de 2014
sem resumo de edição
(bot: revertidas edições de 201.88.226.180 ( modificação suspeita : -12), para a edição 26527370 de Jjairo)
Em alguns casos, é conferida capacidade postulatória diretamente às partes, mesmo que não sejam advogadas nem membros do Ministério Público ou da Defensoria Pública. Alguns exemplos são o art. 27 da Lei nº. 11.340/2006 (Lei Maria da Penha), que prevê que a mulher vítima de violência peça diretamente medidas de proteção contra o ofensor e o art. 9º da Lei nº. 9.099/95, que dispensa a contratação de advogado nas causas de valor inferior a 20 salários mínimos nos Juizados Especiais.
 
 
Portanto, frizando o tema proposto, a capacidade postulatória tem por objetivo o direito de qwualquer pessoa que se ache no seu exercício de direito.
{{Referências}}
 
Utilizador anónimo