Abrir menu principal

Alterações

5 bytes removidos ,  17h42min de 16 de janeiro de 2015
sem resumo de edição
O Aço toledano era famoso por sua liga de alta qualidade, a [[Hispânia]] era conhecida desde o [[Século IV a.C.|século IV a.C]], por causa da alta qualidade de espadas de todos os tamanhos e armaduras provenientes desta região (além de outros utensílios), em design e [[Ergonomia|ergonomia]]. Modelos como a Falcata Ibérica (uma espada curta), ou a Gladius Hispanensis (uma espada curta romana), foram usados ​​por cartagineses e romanos desde os tempos da Segunda Guerra Púnica (séculos II e III a.C.).
 
Em 193 a.C., depois de grande resistência, [[Marco Fulvio Nobilior]] conquistou a cidade. Os romanos reconstruíram e a renomearam de''Toletum'' na província de Carpetania. A cidade desenvolveu uma importante indústria de ferro e passou a importarexportar para todo o [[Império Romano]], e também passaram a cunhar moedas. A área onde a cidade foi colonizada sofreu um profundo processo de romanização, como evidenciado pelos inúmeros restos de vilas romanas, especialmente nas margens do Tejo.
 
Os romanos deixaram muitos vestígios em Toledo, principalmente na arquitetura e infraestrutura da cidade como um imponente [[aqueduto]], dos quais apenas as fundações foram preservadas em ambos os lados do Tejo, estradas e pontes que existem até hoje, um [[circo]], templos, teatros, um [[anfiteatro]], igrejas antigas, moradias e muitos outros. Há muitos outros vestígios, apesar de ter sido dado como desaparecido.
Após a decomposição do [[Califado de Córdoba]] em 1035, tornou-se capital do [[Taifa de Toledo]], no entanto, seu taifa teve que pagar párias aos reis de Castela para manter o moribundo domínio maometano.
 
Finalmente em [[25 de maio]] de [[1085]], [[Afonso VI de Leão e Castela|Afonso VI de Castela]] reocupou Toledo e estabeleceu controle direto sobre a cidade e também região majoritariamente cristã e nativa que havia se rebelado contra o governo islâmico. Este foi o primeiro passo concreto do [[reino de Leão e Castela]] na chamada [[Reconquista]]. Toledo também passou a ser a capital do [[Reino de Castela]] para enfrentar melhor os sarracenos oriundos do norte de Africa e extremo sul da Península, substituindo [[Burgos]] que até então era capital dês dedesde 1031. Foram construídas nova muralhas, mais sofisticadas do que as antigas.
 
Entre 1085 e 1100, a população de Toledo se tornou [[Homogeneidade|homogênea]] etnicamente e culturalmente, antes, cerca de 5% da população toledana era composto de muçulmanos e judeus. As populações indígenas de religião cristã e [[Paganismo|pagã]] foram bastante maltratadas pelo governo islâmico, com impostos abusivos, tentativas de conversão forçada, [[servidão]] (em alguns casos [[escravidão]]), e privilegiando muçulmanos e judeus, mas quando [[Castela]] reconquistou a região, esses dois grupos passaram a ser perseguidos. Por volta do ano 1300, um grupo de judeus chegaramchegou aà cidade, mas foram expulsos novamente em 1492.
 
Em 1162 a cidade foi conquistada pelo rei [[Fernando II de Leão]], durante o período turbulento de [[Alfonso VIII de Castela]]. O Rei Leonês nomeado Fernando Rodríguez de Castro " o castelhano " , membro da Casa de Castro, governador da cidade. A cidade de Toledo permaneceu na posse de Leão até 1166, quando foi recuperada pelos castelhanos.
 
Durante a guerra civil castelhana, Toledo lutou ao lado de [[Pedro I]], e depois de sofrer um longo cerco, foi tomada em janeiro de 1369. Ao longo da [[Idade Média]], a cidade foi crescendo, especialmente a partir do século XIV.
Utilizador anónimo