Anacruse: diferenças entre revisões

238 bytes removidos ,  01h34min de 22 de janeiro de 2015
Removendo "O_fronte.JPG", por ter sido apagado no Commons por Green Giant: Missing essential information such as license, permission or source since 14 Januar
(Sentido ampliado, exemplos, imagem)
(Removendo "O_fronte.JPG", por ter sido apagado no Commons por Green Giant: Missing essential information such as license, permission or source since 14 Januar)
== Exemplos ==
Podemos ter, por exemplo, uma música em tempo quaternário simples (4/4) cujo primeiro compasso possui somente 1, 2 ou 3 tempos. Os tempos ausentes (inexistentes no primeiro compasso) podem surgir no final da frase musical ou no último compasso da própria música, ou ainda, não serem compensados. No entanto, não é bom construir anacruses mais compridas do que a metade do compasso. Se antes do primeiro compasso se encontram notas que envolvem mais da metade do compasso, este compasso deve ser notado como compasso [[Acefalia|acéfalo]], Nesse caso o compasso começa com pausas para ser um compasso completo, e ele deve ser considerado como primeiro compasso da música. Se o compasso começa com a primeira nota no primeiro tempo, ele é completo e é chamado tético (do grego thetikós, próprio para colocar).
 
[[File:O fronte.JPG|left|thumb|600x600px|O fronte ensanguentada, hino tradicional de [[Paul Gerhardt]] cifrado por [[Axel Bergstedt]], começa com uma anacruse. O primeiro compasso começa na segunda nota, a primeira nota é a anacruse.]]
 
== Anacruse no sentido mais amplo ==