Abrir menu principal

Alterações

Sem alteração do tamanho ,  03h39min de 3 de fevereiro de 2015
Corrigi um erro ,Que dizia que Intelectuais tinha grau cognitivo inferior ,Obviamente é superior
[[File:"Intellectual_Development"_statue_by_Hermon_Atkins_MacNeil.jpg|thumb|360px|"Desenvolvimento intelectual", escultura de 1916 de Hermon MacNeil no ''[[campus]]'' da [[Universidade Northwestern|Universidade do Noroeste]], em [[Evanston (Illinois)|Evanston]], no [[Illinois]], nos [[Estados Unidos]]]]
 
O termo '''intelectual''' deriva do [[latim tardio]] ''intellectualis'', [[adjetivo]] que indica aquilo que, em [[filosofia]], diz respeito ao [[intelecto]] na sua atividade [[teórica]], ou seja, separado da [[Experiência (filosofia)|experiência]] [[sensação|sensível]] - esta considerada como de grau [[conhecimento|cognitivo]] inferiorsuperior. Na concepção [[Aristóteles|aristotélica]], eram definidas, como intelectuais, [[virtude]]s como [[ciência]], [[sapiência]], [[inteligência]] e [[arte]], as quais permitiriam à "[[alma]] intelectiva" - distinta da "alma vegetativa" e da "alma sensitiva" e entendida como princípio vital do Homem<ref>Echegoyen Olleta, Javier. [http://www.e-torredebabel.com/Historia-de-la-filosofia/Filosofiagriega/Aristoteles/AlmaIntelectiva.htm Historia de la Filosofía. Volumen 1: Filosofía Griega.] Editorial Edinumen.]</ref><ref>''Treccani. Vocabolario on line''. [http://www.treccani.it/vocabolario/intellettivo/ "Intellettivo"]</ref> - alcançar a [[verdade]]. No campo da [[metafísica]], o termo indicava a [[abstração]], em contraposição à [[concreto|concretude]] e à [[material]]idade.
 
Contemporaneamente, a definição do intelectual é geralmente construída pelos próprios intelectuais e segundo suas respectivas concepções, o que resulta em várias abordagens e definições do termo. Autores como [[Norberto Bobbio]] e [[Bernard-Henri Lévy]]<ref>LÉVY, Bernard-Henri. ''Elogio dos intelectuais''. Rio de Janeiro: Rocco, 1988.</ref> concordam em pelo menos um aspecto: o intelectual se define [[social]] e [[História intelectual|historicamente]], segundo o papel das [[ideia]]s em uma dada sociedade. Segundo Bobbio, "toda sociedade em todas as épocas teve seus intelectuais ou, mais precisamente, um grupo mais ou menos amplo de pessoas que exercem o [[poder]] [[Espiritualidade|espiritual]] ou [[ideológico]], em oposição ao [[poder temporal]] ou [[poder político|político]]." <ref>Bobbio, Norberto. [http://www.treccani.it/enciclopedia/intellettuali_%28Enciclopedia-del-Novecento%29/ "Intellettuali"]. ''Enciclopedia del Novecento'' (1978)</ref>
Utilizador anónimo