Diferenças entre edições de "Traumatismo craniano"

21 bytes adicionados ,  13h23min de 7 de fevereiro de 2015
m (Foram revertidas as edições de 189.102.207.251 para a última revisão de Kenchikka, de 20h11min de 9 de fevereiro de 2014 (UTC))
 
== O estudo ==
<gallery>
 
 
</gallery>Para que se possa confiar nas conclusões de estudos científicos, é importante que os mesmos sejam feitos com o menor teor de erros estatísticos possíveis, os quais são chamados de bias. Como exemplo do caso em questão, estudos sobre tratamentos de trauma craniano devem ter um número de pacientes suficientemente grande para que a divisão aleatória dos dois grupos a serem estudados– grupo controle e grupo a ser testado – tenha duas populações homogêneas.
 
Somente dessa forma pode-se considerar que os resultados obtidos através do uso de meios terapêuticos estudados no grupo teste, são realmente fidedignos, ou seja, seriam também conseguidos se fossem realizados no grupo controle.
Utilizador anónimo