Diferenças entre edições de "Marilyn Monroe"

464 bytes removidos ,  23h44min de 9 de fevereiro de 2015
reformulei a pagina
(mudei a foto)
(reformulei a pagina)
 
Após o lançamento de ''Ladies of the Chorus'', lançado pela Columbia, Monroe teve que lutar para encontrar trabalho. Ela particularmente queria trabalho no cinema, e enquanto as ofertas não vinham, ela voltou para seus trabalhos como modelo.{{HarvRef|Summers|1993|p=45}} Em 1949, ela chamou a atenção do fotógrafo Tom Kelley, que a convenceu a posar nua.{{HarvRef|Riese|1988|p=288}} Monroe foi colocada em uma tela em volta a uma seda vermelha e posou para fotos incontáveis.{{HarvRef|Summers|1993|p=27}} Ela recebeu US$50 e assinou o formulário de autorização de modelo como "Mona Monroe".<ref>{{citar web|url=http://www.nndb.com/edu/710/000079473/|título=Ehemalige der Van Nuys High School|língua3=en|acessodata=7 de dezembro de 2012}}</ref> Esta foi a única vez em que Monroe foi paga posando nua.<ref name=Summers45>Summers, p. 45.</ref><ref>[http://www.howstuffworks.com/marilyn-monroe-early-career2.htm]</ref><ref>Donald Spoto: ''Marilyn Monroe - Die Biographie''. 1994, S. 133.</ref>
 
[[Imagem:Marilyn Monroe in The Asphalt Jungle trailer.jpg|thumb|direita|215px|Em ''[[The Asphalt Jungle]]'' (1950).]]
Logo depois, ela teve um pequeno papel no filme ''[[Love Happy]]'' (1949).{{HarvRef|Riese|1988|p=228}} Monroe impressionou tanto os produtores, que a enviaram para [[Nova York]] para ser destaque na campanha promocional do filme.<ref>{{harvsp|Evans|2004|p=98-109}}</ref> Enquanto na [[Costa Leste dos Estados Unidos|Costa Leste]], ela e Andre de Dienes, um dos primeiros fotógrafos de Norma Jeane, tirou uma famosa série de [[pin-up]] dela em [[Long Island (Nova Iorque)|Long Island]], em Oyster Bay, [[Nova York]].{{HarvRef|Staggs|2001|p=92}}
 
 
=== Filmes principais: 1952-1955 ===
[[Imagem:Marilyn Monroe & Marlene Dietrich.jpeg|thumb|190px|direita|Marilyn e [[Marlene Dietrich]].]]
Em março de 1952, Monroe enfrentou um escândalo quando uma de suas fotos nuas de sua sessão de 1949, com o fotógrafo Tom Kelley foi destaque em um calendário.{{HarvRef|Jewell|1982|p=266}} A imprensa especulou sobre a identidade da modelo anônima e comentou que ela se assemelhava a Monroe. Como o estúdio discutia como lidar com o problema,{{HarvRef|De Dienes|2004|p=}} Monroe sugeriu que deveria simplesmente admitir ter posado para a fotografia, mas enfatizando que havia feito isso só porque não tinha dinheiro para pagar o aluguel.{{HarvRef|Summers|1993|p=58}} Ela deu uma entrevista em que se discutia as circunstâncias que a levaram a posar para as fotografias,<ref>[http://entertainment.howstuffworks.com/marilyn-monroe-later-career1.htm]</ref> o resultado das fotos provocou um grau de simpatia por sua situação como uma atriz.{{HarvRef|Summers|1993|p=58}}
 
 
Quatro filmes de Monroe foram lançados no início de 1952.{{HarvRef|Riese|1988|p=336}} Ela tinha sido emprestada a [[RKO Pictures|RKO Studios]] para aparecer em um papel de apoio em ''Clash by Night'', um [[filme de drama]] de [[Barbara Stanwyck]], dirigido por [[Fritz Lang]].{{HarvRef|Jewell|1982|p=266}} Lançado em junho de 1952, o filme foi popular com o público, com muito de seu sucesso creditado a curiosidade sobre Monroe, que recebeu críticas geralmente favoráveis ​​dos críticos.{{HarvRef|Riese|1988|p=93}}
 
[[Imagem:Marilyn Monroe Niagara.png|thumb|direita|217px|Marilyn como Rose em [[Niagara (filme)|Niagara]]''.]]
Este foi seguido por dois filmes lançados em Julho, a comédia ''We're Not Married!'', e o drama ''[[Don't Bother to Knock]]''.{{HarvRef|Riese|1988|p=545}} ''We're Not Married!'' caracteriza Monroe como uma concorrente de um concurso de beleza. [[Variety]] descreveu o filme como "leve".<ref name="RieseandHitchens132">Riese and Hitchens, p. 132.</ref> Seu usuário comentou que Monroe foi destaque ao máximo em um maiô, e que algumas de suas cenas sugeriu um grau de exploração. Em ''Don't Bother to Knock'', ela interpretou o papel de protagonista de uma babá que ameaça atacar a criança sob seus cuidados.{{HarvRef|Churchwell|2005|p=233}} O melodrama foi mal revisado, embora Monroe comentou que continha um pouco de sua forte atuação dramática.<ref name="RieseandHitchens132"/> ''[[Monkey Business (1952)|Monkey Business]]'', uma comédia de sucesso dirigido por [[Howard Hawks]], sendo estrelado por [[Cary Grant]] e [[Ginger Rogers]], foi lançado em setembro e foi o primeiro filme em que Monroe apareceu com o cabelo loiro platinado.{{HarvRef|Riese|1988|p=336}} Em ''O. Henry's Full House'' para a [[20th Century Fox]], lançado em agosto de 1952, Monroe teve uma cena de um minuto com [[Charles Laughton]], mas ela recebeu faturamento superior ao lado dele e de outro filme com grandes estrelas como [[Anne Baxter]], Granger Farley, [[Jean Peters]] e [[Richard Widmark]].{{HarvRef|Riese|1988|p=340}}
 
 
Monroe ganhou um de seus papéis em filmes mais notáveis ​​como ''[[The Seven Year Itch]]''. Em setembro de 1954, ela gravou uma cena em que sua saia era assoprada em Lexington Avenue na Rua 52, em [[Nova York]].{{HarvRef|Churchwell|2005|p=65}} Nele, ela está acompanhada de Tom Ewell, enquanto o ar a partir de uma grade de metrô sopra sua saia. Uma grande multidão assistiu a cena, e o diretor [[Billy Wilder]] ordenou que a cena fosse filmada novamente diversas vezes. Joe DiMaggio recebeu um relato do que acontecia no filme e ficou enfurecido com o espetáculo.{{HarvRef|Summers|1993|p=92}} Depois de uma briga, testemunhado pelo jornalista [[Walter Winchell]], o casal voltou para a [[Califórnia]], onde eles evitaram a imprensa por duas semanas, até Monroe anunciou que eles haviam se separado.{{HarvRef|Summers|1993|p=103-105}} Seu divórcio foi concedido em novembro de 1954.{{HarvRef|Riese|1988|p=129}} A filmagem foi concluída em 1955. ''[[The Seven Year Itch]]'' foi lançado e se tornou um sucesso, ganhando cerca de US$8 milhões.<ref name=RieseHitchen475>Riese and Hitchens, p. 475.</ref> Monroe recebeu críticas positivas por sua atuação e foi em uma posição forte para negociar com a [[20th Century Fox]].<ref name=RieseHitchen475/> Na véspera do Ano Novo de 1955,{{HarvRef|Summers|1993|p=93-95}} ela assinou um novo contrato que exigia que ela fizesse quatro filmes ao longo de um período de sete anos. Além de ser capaz de trabalhar para outros estúdios, Monroe tinha o direito de rejeitar qualquer roteiro, diretor ou cineasta que ela não aprova.{{HarvRef|Summers|1993|p=146}}{{HarvRef|Riese|1988|p=309}}
 
[[Ficheiro:Monroe listening in The Seven Year Itch trailer 1.jpg|250px|miniaturadaimagem|Monroe em ''[[The Seven Year Itch]]'' (1955).]]
[[Milton Greene]] conheceu Monroe 1953, quando ele foi contratado para fotografá-la para a revista ''Look''. Enquanto muitos fotógrafos tentaram enfatizar sua imagem [[Erotismo|sexy]], Greene apresentou o seu mais modesto em poses, e ela ficou satisfeita com o seu trabalho.<ref>Barbara Hans: [http://www.spiegel.de/kultur/gesellschaft/0,1518,368460,00.html ''Marilyns letzte Worte?''] In: ''Spiegel Online'' 5. August 2005, abgerufen am 14. April 2012.</ref> Com uma amizade desenvolvida entre eles, ela confidenciou a ele sua frustração com o seu contrato com a [[20th Century Fox]] e os papéis que ela foi oferecida.<ref name="Miracle">Berniece Baker Miracle: ''My sister Marilyn: A memoir of Marilyn Monroe''. Algonquin Books, 1994, ISBN 1-56512-070-1</ref> Seu salário para ''[[Gentlemen Prefer Blondes]]'' foi de US$ 18.000, enquanto de [[Jane Russell]] foi pago mais de US$ 100.000.{{HarvRef|Summers|1993|p=119-120}} Greene concordou que ela poderia ganhar mais se romper com a [[20th Century Fox]]. Ele desistiu de seu trabalho em 1954, hipotecou sua casa para financiar Monroe, e a permitiu de viver com sua família, eles determinaram o curso futuro de sua carreira.<ref>{{citar web|url=http://www.archivesmhg.com |título=Milton H Greene&nbsp;— Archives of The World Famous Photographer |língua3=en|acessodata=5 de agosto de 2008}}</ref>
 
53

edições