Diferenças entre edições de "Cachorro (arquitetura)"

2 bytes adicionados ,  16h36min de 13 de fevereiro de 2015
m
Foram revertidas as edições de 177.134.33.175 para a última revisão de NelsonCM, de 12h05min de 17 de abril de 2014 (UTC)
m (Foram revertidas as edições de 177.134.33.175 para a última revisão de NelsonCM, de 12h05min de 17 de abril de 2014 (UTC))
[[Imagem:Cachorro exterior na Domus Municipalis.jpg|thumb|200 px|Cachorro no exterior da ''[[Domus Municipalis de Bragança|Domus Municipalis]]'', de Bragança]]
HUUEEm [[arquitectura]], designa-se como '''gatocachorro''', ou '''pequenomísula''' a um elemento exposto que suporta os beirais de um [[telhado]] ou qualquer outro corpo saliente de um edifício ([[Arco (arquitectura)|arcos]], [[arquitrave]]s e [[cornija]]s), ao mesmo tempo que pode ter carácter decorativo, como acontece na ''[[Domus Municipalis de Bragança|Domus Municipalis]]'' de [[Bragança (Portugal)|Bragança]].
 
São peças contrafixas feitas de madeira ou de pedra, geralmente com curvatura ascendente. Nos [[templo budista|templos budistas]] japoneses, os cachorros, compostos por diversas peças decoradas são dispostos de forma complexa, decorando os [[sofito]]s das varandas.
144 485

edições