Diferenças entre edições de "Peixe-leão"

926 bytes removidos ,  19h58min de 2 de março de 2015
m
Foram revertidas as edições de 200.129.179.174 por adição de informação suspeita sem fontes (usando Huggle)
(Acrescentei informações sobre notícia do animal em reportagem no Brasil, veiculada no "Fantástico" exibido em 1º de março de 2015.)
m (Foram revertidas as edições de 200.129.179.174 por adição de informação suspeita sem fontes (usando Huggle))
 
Os peixes-leões vivem até 15 anos e podem pesar até 200g. Durante o dia preferem se abrigar em [[caverna]]s ou fendas, sendo animais de hábitos noturnos. Alimentam-se de pequenos peixes e normalmente só os comem vivos, mas em cativeiro podem ser habituados a comer [[camarão]] congelado. São [[ovíparo]]s<ref name=south/> e a [[desova]] acontece à noite.
 
Em 02 de março de 2014. Em um jornal de grande circulação dominical publicou ótima reportagem sobre a invasão do peixe leão às praias do Caribe. Sendo que por não possuir predador natural nesta parte ocidental do mundo ele teria se proliferado de maneira descontrolada, inclusive diminuindo a população de outros peixes e crustáceos do local. É fato que ele se espalhou por todo o golfo do México e América Central. Sendo constatado pelos pescadores que viram a produção de peixe diminuir. Assim, na ausência de predadores naturais, passou-se a pescá-lo e comercializar, após estudos constataram que a sua carne não tem peçonha. Inclusive o governo local fez propaganda para difundir o consumo da iguaria, inclusive com propagandas comerciais. Destacando que no preparo é necessário retirar os espinhos que contém o veneno e servir o restante naturalmente de forma usual como de qualquer outro peixe.
 
== Veneno ==
35 845

edições