Diferenças entre edições de "Língua alemã"

43 bytes removidos ,  15h49min de 11 de março de 2015
m
A expansão nacional dos meios de comunicação e dos transportes também contribui muito para o declínio do alemão do Brasil. Se a história e, mais tarde, a modernização serviram para desvalorizar este regionalismo, a Internet hoje em dia, supremo meio de comunicação, vem permitir àqueles/as interessados/as aperfeiçoarem seus conhecimentos linguísticos de forma sem precedentes.
 
No ano de [[2004]], comemoraram-se, por todo o sul do país e [[São Paulo]], os 180 anos da [[imigração]] e do [[regionalismo]] [[teuto-brasileiro]]. Note-se que a maioria dos teuto-brasileiros que é [[Bilinguismo|bilíngue]] somente fala o dialeto com as pessoas mais próximas e, portanto, o dialeto passa despercebido na maioria dos casos.
 
Também foi aprovada em agosto de [[2011]] a PEC 11/2009, emenda constitucional que inclui no artigo 182 da [[Constituição|Constituição Estadual]] a [[língua pomerana]], juntamente com a língua alemã, como patrimônios culturais do [[Espírito Santo (estado)|Espírito Santo]].<ref>[http://www.rog.com.br/claudiovereza2/mostraconteudos.asp?cod_conteudo=735 O povo pomerano no ES]</ref><ref>[http://www.ipol.org.br/ler.php?cod=690 Plenário aprova em segundo turno a PEC do patrimônio]</ref><ref>[http://claudiovereza.files.wordpress.com/2011/06/pec-11-de-2009_1.pdf Emenda Constitucional na Íntegra]</ref><ref>[http://www.revistajuridica.com.br/noticia_integra_new.asp?id=187110 ALEES - PEC que trata do patrimônio cultural retorna ao Plenário]</ref>
1 488

edições