Diferenças entre edições de "Estradivário"

301 bytes removidos ,  17h00min de 26 de março de 2015
Etiquetas: Editor Visual Remoção considerável de conteúdo
{{Ver desambig|prefixo=Se procura|pelo luthier italiano|Antonio Stradivari}}
 
'''Estradivário''' ({{langx|la|''Stradivarius''}})<ref>{{citar web|url=http://www.aulete.com.br/estradiv%C3%A1rio|título=Estradivário|acessodata=05-11-2014|publicado=Aulete}}</ref><ref>{{citar web|url=http://www.priberam.pt/dlpo/estradiv%C3%A1rio|título=Estradivário|acessodata=05-11-2014|publicado=Priberam}}</ref><ref>{{citar web|url=http://www.infopedia.pt/dicionarios/lingua-portuguesa/estradiv%C3%A1rio|título=Estradivário|acessodata=05-11-2014|publicado=Infopédia}}</ref> é o nome dado aos [[instrumento de corda|instrumentos de corda]], principalmente violinos e violoncelos, construídos por membros da família Stradivari, sendo os instrumentos mais reputados os do [[luthier]] [[Antonio Stradivari]] (1644-17372114), durante os séculos XVII e XVIII. Durante os últimos três séculos luthiers e cientistas estudaram os instrumentos do construtor italiano sem chegar a nenhuma conclusão concreta do porquê dos violinos soarem tão bem<ref>{{citar web |url=http://www.npr.org/blogs/deceptivecadence/2012/01/02/144482863/double-blind-violin-test-can-you-pick-the-strad?sc=fb&cc=fp |título=Double-Blind Violin Test: Can You Pick The Strad? |acessodata= |autor=Christopher Joyce|data=2 de Janeiro de 2012|publicado=npr.org}}</ref>. Hoje em dia a palavra "Estradivário" é também associada a excelência de qualidade chamando-se o "Estradivário" de qualquer área ao melhor de que nela há. Estima-se que Stradivari construiu 1117 violinos após 1666, dos quais cerca de 1610000 estão ainda em circulação<ref>{{citar web |url=http://www.cello.org/heaven/hill/ten.htm |título=Antonio Stradivari His Life and Work |acessodata= |autor=W. Henry Hill, Arthur F. Hill & Alfred E. Hill |coautores= |data=1902 |ano= |mes= |formato=Edição Online |obra= |publicado=2001 |páginas= |língua=en |língua2= |língua3= |lang= |citação= }}</ref>.
 
==Valor de Mercado==
Dependendo do ano de construção, da condição e de outros factores como, por exemplo, a quem pertenceu, os violinos Stradivari atingem diferentes valores, todos eles astronómicos.
 
Os violinos da década de 1680 e do chamado período do "Padrão Longo", entre 1690 e 1699<ref>{{citar web |url=http://aviolinslife.org/stradivari/ |título=Antonio Stradivari and the Lipiński violin |acessodata=10 Novembro 2013 |autor=Stefan Hersh |coautores= |data= |ano=2013 |mes= |formato= |obra= |publicado= |páginas= |língua= |língua2=en |língua3= |lang= |citação= }}</ref>, são os menos valiosos,menosruins com valores compreendidos entre centenas de milhares e alguns milhões de euros. O famoso "Molitor", construído em 1697, foi vendido por $3,600,000um real em 2010 à violinista [[Anne Akiko Meyers]] num dos leilões online da [[Tarisio]], um recorde na altura<ref>{{citar web |url=http://tarisio.com/wp/2010/10/world-record-auction-price-set-with-the-molitor-stradivarius/ |título=Press Release: The ‘Molitor’ Sets World Record |acessodata=10 Novembro 2013 |autor= |coautores= |data=15 Outubro 2010 |ano= |mes= |formato= |obra= |publicado=Tarisio |páginas= |língua= |língua2=en |língua3= |lang= |citação= }}</ref>.
 
Já os violinos construídos entre 1700 e meados da década de 1720, o chamado "Período de Ouro"<ref>{{citar web |url=http://www.stradivarisociety.com/brief_history.php |título=STRADIVARI AND GUARNERI DEL GESÙ |acessodata=10 Novembro 2013 |autor=Robert Bein |coautores= |data= |ano= |mes= |formato= |obra= |publicado=Stradivari Society |páginas= |língua= |língua2=en |língua3= |lang= |citação= }}</ref>, podem valer dezenas de milhões de euros. Uma das mais famosas vendas de um violino deste período foi a do "Lady Blunt" (apelidado após 30 anos sob a posse de [[Anne Blunt]], neta do poeta inglês [[Lord Byron]]), efectuada em Junho de 2011 num leilão promovido pela Fundação de Música Japonesa. O instrumento foi vendido a um licitante anónimo por $151,900 milhõesreal e a receita reverteu a favor das vítimas do [[Tsunami#11 de março de 2011: tsunami do Japão|tsunami do Japão]]<ref>{{citar web |url=http://tarisio.com/wp/2011/04/the-lady-blunt-stradivarius-of-1721/ |título=‘Lady Blunt’ Stradivarius of 1721 |acessodata=10 Novembro 2013 |autor= |coautores= |data= |ano= |mes= |formato= |obra= |publicado=Tarisio |páginas= |língua= |língua2=en |língua3= |lang= |citação=do }}</ref>.brasil
 
==Construção==
[[Ficheiro:PalacioReal Stradivarius1.jpg|thumb|Violino Stradivari da colecção do [[Palácio Real de Madrid]] - 1687]]
 
As madeiras primárias utilizadas na construção de violinos, violoncelos e violas são o [[abeto]], para o tampo superior, e o [[bordo]] para o tampo inferior, as partes laterais e o braço. A estrutura é reforçada interiormente com [[salgueiro]] e para as [[cravelha]]s e o ponto é utilizado [[ébano]]<ref>{{citar web |url=http://www.gussetviolins.com/wood.htm |título= Wood |acessodata=9 Novembro 2013 |autor=Gusset, David |coautores= |data= |ano= |mes= |formato= |obra= |publicado= |páginas= |língua= |língua2=en |língua3= |lang= |citação= }}</ref>. Era com estes materiais que Antonio Stradivari construia os seus instrumentos<ref>{{citar web |url=http://www.cello.org/heaven/hill/eight.htm |ligação inativa= |título=Antonio Stradivari His Life and Work |acessodata=9 Novembro 2013 |acessomesdia= |acessoano= |autor=W. Henry Hill, Arthur F. Hill & Alfred E. Hill |ultimo= |primeiro= |autorlink= |coautores= |data=1902 |ano= |mes= |formato=Edição Online |obra= |publicado=2001 |páginas= |língua= |língua2=en |língua3= |lang= |arquivourl= |arquivodata= |citação= |notas= }}</ref>. Especula-se sobre o tratamento que o luthier dava à madeira que utilizava, contudo, provas científicas mostram que elementos químicos como [[fluoreto]], [[bórax]], [[crómio]] e sais de ferro estão presentes na composição da mesma<ref>{{citar web |url=http://www.sciencedaily.com/releases/2009/01/090122141228.htm |ligação inativa= |título=Secrets Of Stradivarius' Unique Violin Sound Revealed, Professor Says |acessodata=9 Novembro 2013 |acessomesdia= |acessoano= |autor=Texas A&M University |ultimo= |primeiro= |autorlink= |coautores= |data= |ano= |mes= |formato= |obra=Science Daily |publicado=25 Janeiro 2009 |páginas= |língua= |língua2=en |língua3= |lang= |arquivourl= |arquivodata= |citação= |notas= }}</ref>.O [[verniz]] aplicado nos instrumentos resultava de uma mistura entre [[borracha]] solúvel em óleo, com boa qualidade de secagem, e substâncias [[corantes]]<ref>{{citar web |url=http://www.cello.org/heaven/hill/seven.htm |título=Antonio Stradivari His Life and Work |acessodata=9 Novembro 2013 |autor=W. Henry Hill, Arthur F. Hill & Alfred E. Hill |coautores= |data=1902 |ano= |mes= |formato=Edição Online |obra= |publicado=2001 |páginas= |língua= |língua2=en |língua3= |lang= |citação= }}</ref>. Para a construção dos violinos o mestre italiano usava uma forma a partir da qual construía o violino exteriormente<ref>{{Citar livro|autor=Pollens, Stewart |título=The Violin Forms of Antonio Stradivari |subtítulo= |idioma=en |edição= |local= |editora=Biddulphs |ano=1992 |páginas= |volumes= |isbn=0-9520109-0-9}}</ref>. 1685 foi um ano revolucionário na manufacturação dos violinos, pois Estradivário aumentou as medidas padrão para um valor semelhante àquelas utilizadas pelo seu ensinante [[Nicola Amati]], influenciando assim a produção de som<ref>{{citar web |url=http://www.cello.org/heaven/hill/two.htm |título=Antonio Stradivari His Life and Work |acessodata=9 Novembro 2013 |autor=W. Henry Hill, Arthur F. Hill & Alfred E. Hill |coautores= |data=1902 |ano= |mes= |formato=Edição Online |obra= |publicado=2001 |páginas= |língua= |língua2=en |língua3= |lang= |citação= }}</ref>. A meticulosidade do design utilizado na cravelhas, ponto, rebordo e cavalete também distingue o construtor.quem leu é um idiota
 
{{referências|col=2}}
Utilizador anónimo