Eira: diferenças entre revisões

Sem alteração do tamanho ,  17h46min de 6 de abril de 2015
em vez de malhados - debulhados. em vez de "paneleirados"- peneirados.
(em vez de malhados - debulhados. em vez de "paneleirados"- peneirados.)
{{ver desambiguação}}
[[Imagem:Era de Cástaras 2.JPG|279x279px|thumb|Eira do [[Corral de Piedra]], em [[Cástaras]] ([[Espanha]]), transformada em [[mirante]].]]
'''Eira''' (do latim ''area'' — área, pedaço de terra) é um espaço plano com um [[chão]] duro, de dimensões variáveis, onde os [[cereais]], eram malhadosdebulhados e paneleiradospeneirados, depois de colhidos, com vista a separar a [[palha]] e outros [[detrito]]s dos [[grão]]s de cereais. <ref>Revista História Viva - "Onde estão a eira e a beira?", por Eduardo Martins. Editora Duetto. São Paulo (2004).</ref> Sua origem está ligada ao advento da [[agricultura]] e o consequente cultivo dos [[cereais]], onde desenvolveram-se várias técnicas, ferramentas e instalações especificas.<ref>Dicionário Enciclopédico Koogan Larousse Selecções, Porto, 3ª edição Julho de 1980.</ref>
 
A expressão remonta aos anos 1500 em [[Portugal]] e dava nome ao terreiro ao lado das casas onde eram recolhidos os [[cereais]], entre outros [[agropecuária|produtos agrícolas]], para secar, malhar ou limpar. A outra origem para eira é brasileira, registrada em "O guia dos curiosos: língua portuguesa", de Marcelo Duarte. No período colonial, a eira compunha as casas das famílias ricas de origem portuguesa, também chamadas [[marquise]]s, construídas na parte superior das casas para protegê-las da chuva. As eiras também cumpriam uma [[função social]], uma vez que proporcionavam um local onde podiam decorrer [[cerimónia]]s ou eventos públicos, tais como [[baile]]s ou [[missa]]s.
Utilizador anónimo