George Sand: diferenças entre revisões

102 bytes adicionados ,  18 de abril de 2015
Etiquetas: Editor Visual Referências removidas
Era bisneta do célebre [[Marechal de França]], o [[conde]] [[Maurício de Saxe]], sendo este filho [[bastardo]] de [[Augusto II da Polónia|Augusto II]], rei da [[Polónia]] e de [[Saxe]], e da sua amante, a condessa Maria Aurora von Königsmark.
 
No começo de sua vida com a avó, Amandine sofria muito com a falta de sua mãe e passava os dias praticamente sem falar com ninguém, correndo pelos jardins de Nohant e brincando com seusseu irmão Hippolyte (filho do seu pai com uma amante) e amigos invisíveis. Aurore de Saxe, muito preocupada com a educação de sua neta, mandou-a estudar no ''Couvent des Anglaises'' em Paris. Acontece que a menina se apaixona pela vida silenciosa e introspectiva que começa a levar dentro das paredes de pedra do convento e começa então a desejar ser freira. Para alegrar suas amigas, decide criar pequenas peças de teatro e montar um grupo de meninas para representá-las. As peças sempre são um sucesso, e Amandine começa a gostar cada vez mais da vida no convento. Sua avó, ao ficar sabendo disso, retira a neta do convento, e ela volta contrariada a Nohant.
 
De volta ao convívio com Aurore de Saxe, a menina começa cada vez mais a amar sua avó e quando esta morre, pouco tempo depois, Amandine sofre de maneira inconsolável. ePara que seherdasse acalmaNohant anosseria depois,preciso quandoque conhecese François-Casimircasasse, Dudevantassim, umela jovemse licenciadocasa emsem Direitoamor com quem se casouFrançois-Casimir Dudevant,em [[1822]]. Desse casamento nascem dois filhos - Maurice e Solange.
 
Em razão desse casamento, passou por incontáveis sofrimentos, culminando com seu divorcio- fato incomum para a época -em 1836. A partir daí teve uma vida amorosa agitada, com numerosos amantes e algumas paixões que a influenciaram consideravelmente:, como o escritor Jules Sandeau, que lhe deu o pseudônimo literário, o poeta [[Alfred de Musset]], o advogado Michel de Bourges (entre 1835 e 1837), que a converteu aos ideais [[republicano]]s e [[socialista]]s, e o músico [[Frédéric Chopin]], a quem esteve ligada entre [[1838]] e [[1847]].e seu ultimo amante Alexandre Manceau. Depois de Jules Sandeau e antes de Alfred de Musset, teve também uma breve e infeliz aventura com o escritor e arqueólogo [[Prosper Mérimée]]. Viveu também uma relação secreta com [[Marie Dorval]], atriz da [[Comédie-Française]], que ela encontra em 1833 e que inspirou o livro ''Lelia''<ref>Marie-Jo Bonnet, ''Qu'est ce qu'une femme désire quand elle désire une femme ?'', Odile Jacob, 2004, {{p.}}227-230)</ref>.
Teve uma vida amorosa agitada, com numerosos amantes e algumas paixões que a influenciaram
 
consideravelmente: o escritor Jules Sandeau, que lhe deu o pseudônimo literário, o poeta [[Alfred de Musset]], o advogado Michel de Bourges (entre 1835 e 1837), que a converteu aos ideais [[republicano]]s e [[socialista]]s, e o músico [[Frédéric Chopin]], a quem esteve ligada entre [[1838]] e [[1847]]. Depois de Jules Sandeau e antes de Alfred de Musset, teve também uma breve e infeliz aventura com o escritor e arqueólogo [[Prosper Mérimée]]. Viveu também uma relação secreta com [[Marie Dorval]], atriz da [[Comédie-Française]], que ela encontra em 1833 e que inspirou o livro ''Lelia''<ref>Marie-Jo Bonnet, ''Qu'est ce qu'une femme désire quand elle désire une femme ?'', Odile Jacob, 2004, {{p.}}227-230)</ref>.
Considerada a maior escritora francesa, sua casa em Nohant foi doada ao governo francês, por sua neta Aurore e está aberta a visitação publica.
 
Produziu romances sociais e sentimentais. Desde [[1837]] havia aderido a idéias [[socialista]]s. Teve participação ativa na [[revolução de 1848]].
Utilizador anónimo