Diferenças entre edições de "Julius Frank"

1 byte removido ,  19h35min de 19 de abril de 2015
== Controvérsias: ==
[[Imagem:Siegel Jenenser Urburschenschaft.JPG|thumb|200px|O Selo da ''Urburschenschaft'' da [[Universidade de Jena]]]]
O único opositor da [[Bucha (sociedade secreta)|Bucha]] no [[Brasil]] e de Julius Frank foi o pesquisador e historiador [[Gustavo Barroso]], autor de ''História Secreta do Brasil''. [[Gustavo Barroso]], considerado uma figura folclórica e pouco confiável, membro da [[Academia Brasileira de Letras]]. Asseverou[[Gustavo Barroso]] asseverou ter sido Julius Frank o assassino do escritor [[August von Kotzebue]].<ref>{{citar web|URL=http://www.revistas.usp.br/rfdusp/article/view/67613|título=Memórias de Júlio Frank|autor=Antonio Augusto Machado de Campos Neto|data=[[2003]]|publicado=Revista da Faculdade de Direito, [[Universidade de São Paulo]]|acessodata=14 de fevereiro de 2015}}</ref>
 
Em [[1820]] as viagens por terra eram lentas e as por mar, às vezes, ainda mais lentas, dependendo dos ventos. Na versão de Barroso, em março ou abril de [[1821]] desembarcou no [[Rio de Janeiro]], vindo clandestinamente num barco mercante, o jovem Julius Frank, figura cheia de mistério.
65

edições