Abrir menu principal

Alterações

22 bytes removidos ,  19h22min de 20 de abril de 2015
 
== Tecnologia ==
Foi pioneiro no Brasil por utilizar câmarascâmeras de cinema, com gravação em película e pelo processo de filmagem diferente do utilizado em televisão. O último episódio da série, em 1999, foi gravado com câmeras de televisão de alta definição (HDTV).
 
Todos os cenários fixos, como a clínica, apartamentos de alguns personagens e o interior do do barco de Otávio (Carlos Zara) foram reproduzidos nos estúdios da Cinédia, no Rio de Janeiro.
 
 
== Internacional ==
O seriado foi exibido em vários países, como [[Canadá]], [[Cuba]], [[Eslovênia]], [[França]], [[Portugal]], [[Rússia]], [[Venezuela]] e [[China]]. A [[Escrava Isaura]] foi a primeira e única novela brasileira comprada pelos chineses. Só que o país mais populoso do mundo quebrou o jejum e adquiriu o seriado “Mulher”. O acordo, que demorou cinco anos para ser fechado, foi feito com a rede estatal chinesa [[Televisão Central da China|CCTV]], que exibe apenas programas de ficção de outros países.<ref>http://memoriaglobo.globo.com/Memoriaglobo/0,27723,GYN0-5273-249917,00.html</ref>
 
Utilizador anónimo