Diferenças entre edições de "Litófita"

Sem alteração do tamanho ,  08h08min de 22 de abril de 2015
sem resumo de edição
 
[[File:Lithophytes at Chatswood West.jpg|thumb|right|380px|''Pyrrosia rupestris'', ''Asplenium australasicum'' e [[musgo]] sobre uma rocha em Chatswood West, [[AustraliaAustrália]]]]
 
'''Litófitas''', '''saxícolas''' (do [[latim]]: ''saxum'', "uma rocha" + ''incola'', "viver em") ou ainda '''rupícolas''',<ref name="Vilaça2005">J. Vilaça. ''[http://books.google.com/books?id=5pBrVjZmGwoC&pg=PT30 Plantas tropicais: guia prático para o novo paisagismo]''. NBL Editora; 2005. ISBN 978-85-213-1305-2. p. 30.</ref> ou '''petrófitas'''<ref name="NakanoYahara2012">Shin-ichi Nakano; Tetsukazu Yahara; Tohru Nakashizuka. ''[http://books.google.com/books?id=iI7BbU9kjvQC&pg=PA46 The Biodiversity Observation Network in the Asia-Pacific Region: Toward Further Development of Monitoring]''. Springer; ISBN 978-4-431-54032-8. p. 46.</ref> são [[plantae|plantas]] que crescem diretamente sobre [[rocha]]s, ou em reachaduras de rochas, onde um mínimo de [[matéria orgânica]] e umidade são acumulados. Devido à carência de nutrientes, raramente uma planta litófita alcança grandes proporções, ou, se alcança, demanda de muito tempo.
 
A composição química das rochas têm importância na presença das espécies litófitas.
As litófitas são colonizadoras primárias da rocha nua. Sua instalação sobre rochas inclinadas freqüentementefrequentemente gera acúmulo por deposição de grãos, minerais e matéria orgânica lavada da rocha pela chuva. Este material represado pela litófita primária (um [[musgo]], por exemplo) favorece a instalação de outras espécies maiores (como [[bromélia]]s, ou certos [[arbusto]]s pequenos), que por sua vez estão sujeitas ao mesmo processo, em escala gradativamente maior, permitindo o crescimento de grandes comunidades vegetais sobre paredões de rocha, de outra forma inóspitas.
 
Como nutrientes raramente tendem a estar disponíveis para as litófitas, muitas espécies de [[plantas carnívoras]] podem ser vistas como sendo previamente adaptadas à vida sobre rochas. Ao consumir presas, estas plantas podem reunir mais nutrientes do que as litófitas não-carnívoras.<ref name=Habitat>McPherson, S.R. (2010). ''Carnivorous Plants and their Habitats. Volume 1.'' Redfern Natural History Productions, Poole. pp.&nbsp;176–180.</ref> Examples include the ''Nepenthes campanulata'' e ''Heliamphora exappendiculata'', muitas''[[Pinguicula]]'' e várias espécies de ''[[Utricularia]]''.
124 979

edições