Abrir menu principal

Alterações

22 bytes adicionados ,  23h14min de 24 de abril de 2015
Padronização de formato das datas na citação.
A Vara da Infância e Juventude do [[Tribunal de Justiça de São Paulo]] negou pedido de reabertura do inquérito do caso Marcelo Pesseghini, segundo informações do [[Ministério Público]] (MP). Roselle Soglio, advogada da família, havia solicitado, em 14 de julho de 2014, uma nova apuração por parte da Promotoria para tentar comprovar a inocência do garoto e confrontar a versão apresentada pela Polícia Civil. A advogada disse ainda que vai recorrer da decisão e também encaminhará pedido à [[Procuradoria-Geral da República]] para a federalização da apuração. Ela defende que houve violação dos [[direitos humanos]] do menor acusado pelo crime e da família como um todo. <ref>{{citar web|URL = http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2014/07/justica-nega-pedido-de-reabertura-do-inquerito-do-caso-pesseghini-diz-ministerio-publico.html|título = Justiça nega pedido de reabertura do inquérito do caso Pesseghini, diz MP|data = 24 de julho de 2014|acessadoem = |autor = |publicado = }}</ref>
 
Pela segunda vez, a Justiça negou a reabertura do caso. No dia 23 de fevereiro de 2015, o [[Tribunal de Justiça de São Paulo]] não aceitou o pedido feito por Roselle Soglio, advogada contratada pelos avós paternos do menino Marcelo. ''"Vamos recorrer ao [[STJ]] e [[STF]]. Vou ainda pedir a federalização do caso para a [[Procuradoria -Geral da República]]. '''Vou alegar que só investigaram uma hipótese: a de Marcelo ser culpado'''"'', disse Roselle. <ref>{{citar web|URL = http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2015/02/pela-segunda-vez-justica-nega-reabertura-do-caso-pesseghini.html|título = Pela segunda vez, Justiça nega reabertura do caso Pesseghini|data = 24/02/ de fevereiro de 2015|acessadoem = 24/04/ de abril de 2015|autor = |publicado = }}</ref>
 
===Dúvidas===
Utilizador anónimo