Diferenças entre edições de "Votação do Festival Eurovisão da Canção"

Sem alteração do tamanho ,  18h10min de 28 de abril de 2015
No evento de um empate pelo primeiro lugar depois de todos os pontos terem sido anunciados, há um procedimento de desempate. Viu-se que era necessário um método de desempate depois do [[Festival Eurovisão da Canção 1969|Festival de 1969]], onde a [[França no Festival Eurovisão da Canção|França]], os [[Países Baixos no Festival Eurovisão da Canção|Países Baixos]], a [[Espanha no Festival Eurovisão da Canção|Espanha]] e o [[Reino Unido no Festival Eurovisão da Canção|Reino Unido]] empataram pelo primeiro lugar. Visto que não havia nenhum método de desempate pré-decidido, todos os quatro concorrentes foram declarados vencedores. Como protesto, a Áustria, Finlândia, Suécia, Noruega e Portugal decidiram não participar no ano seguinte.
 
Actualmente, as regras de desempate dizem que se deve contar quantos países deram pontos a cada país empatado. Se ainda assim houver um empate, o segundo desempate involveenvolve contar o número de países que deram doze pontos a cada país empatado. Os desempates continuam com dez pontos, oito pontos, etc. até o empate estar resolvido. Empates para outros lugares são apenas resolvidos oficialmente se for importante para a qualificação.
 
Em [[Festival Eurovisão da Canção 1991|1991]], o método de desempate foi posto em acção quando a [[Suécia no Festival Eurovisão da Canção|Suécia]] e a França ambas conseguiram 146 pontos depois da votação. Naquela altura, o desempate era ligeiramente diferente, e a primeira regra (o país votado por mais países ganha) ainda não estava em uso. Ambas a Suécia e a França tinham recebido o máximo de doze pontos quatro vezes. Apenas depois do número de dez pontos ter sido contado é que a Suécia, representada por Carola com a canção "Fångad av en stormvind" (Capturada por uma tempestade de amor), pôde receber o seu prémio. Deste modo, a canção Francesa, "C'est le dernier qui a parlé qui a raison" ("É quem fala por último que tem razão") cantada por Amina, ficou em segundo com a margem mais pequena de sempre.
10 947

edições