Diferenças entre edições de "Soldagem de termoplástico"

Sem alteração do tamanho ,  18h14min de 28 de abril de 2015
m
 
Acreditava-se que essa técnica só porderia ser aplicada em peças pequenas, porém já foram soldadas peças maiores de 500mm.
A soldagem por fricção involveenvolve a rotação de uma parte contra a outra parada da peça a ser produzida. O atrito e a pressão entre as partes é mantida o suficiente para geral calor e fundir as superfícies. O calor do atrito é suficiente para fundir quase imediatamente as superfícies sem afetar substancialmente a temperatura do material fora da superfície de contato. Quando calor suficiente é gerado, a rotação para e é aplicada pressão para retirar bolhas e distribuir o fundido uniformemente. A pressão é mantida até a solidificação da solda . É necessário muitas vezes, frear a rotação, ao invés de uma parada brusca na rotação, para evitar a quebra da soda parcialmente solidificada.
Baixa produção ou protótipos podem ser soldados em uma furadeira convencional. Grandes produções necessitam de equipamentos com ferramentas, temporizadores e válvulas especialmente projetados.
O esquema básico de um equipamento para soldagem por fricção é um motor que é ligado a ferramenta rotacional por uma correia. Um cilindro pneumático é o responsável por acionar verticalmente a ferramenta. Um temporizador e válvula de pressão servem para controlar o cilindro pneumático.
10 947

edições