Abrir menu principal

Alterações

6 bytes removidos, 15h19min de 10 de maio de 2015
m
 
<blockquote>
''Os presos que me viram entrar na cela foram cuidadosos para não tropeçar em meu corpo frio e fraco. Um deles bateu com a mão em minhameu carnecorpo, que não tremeu, pois eu já havia sofrido muita dor, e ao observar que eu não me movia e nem falava, exclamou, tristemente e baixinho,: 'Eles"eles penduraram este na Delegacia de Polícia e trouxeram-o para morrer aqui'".''<ref name=autogenerated5 />
</blockquote>
 
Biófilo retornou à cidade venezuelana de Valencia em 1914. Lá, foi novamente aprisionadofoi porpreso após realizar um discurso em praça pública exaltando os franceses, logo após oa inícioeclosão da [[Primeira Guerra Mundial]]. Na realidade, Biófilo foi preso por ordens de pessoas ligadas ao presidente [[Juan Vicente Gómez]], que havia sucedido Cipriano Castro, amigo de Panclasta, após um golpe de Estado. Durante os sete anos que esteve preso em Valencia, Biófilo esteve nas mãos dos carcereiros, que fizeram-o passar por diversas privações e sujeitaram-noo a trabalhos forçados. Compartilhou seus anos na prisão com diversos presos políticos venezuelanos, muitos dos quais morreram no cárcere. Em 1921, graças a um carcereiro nomeado pelo novo governador do estado de Carabobo, José Antonio Baldó, Biófilo foi transferido para Castillo Libertador, aonde foi tratado de maneira mais humana e solto após alguns poucos meses.<ref name=autogenerated5 />
 
===Atividades revolucionárias ao redor do mundo===