Abrir menu principal

Alterações

1 byte removido ,  15h38min de 11 de maio de 2015
atuais
As '''línguas maias''' formam uma [[família linguística]] e são faladas na [[Mesoamérica]] e no norte da [[América Central]] por mais de seis milhões de [[Povos maias|indígenas maias]], sobretudo na [[Guatemala]], [[México]] e [[Belize]]. Em [[1996]] a Guatemala reconheceu formalmente 21 línguas maias<ref>Spence, ''et al.'' (1998).</ref> e o México [[Línguas indígenas do México|reconhece]] outras oito.
 
A família das línguas maias é uma das mais bem documentadas e estudadas nas [[Américas]].<ref name="Campbell 1997, p.165">Campbell (1997), p.165.</ref> As línguas maias actuaisatuais descendem do [[Língua protomaia|protomaia]], uma língua que se pensa ter sido falada há pelo menos 5&nbsp;000 anos e parcialmente reconstruída usando o [[método comparativo]].
 
As línguas maias fazem parte da [[área linguística mesoamericana]], uma [[sprachbund|área de convergência linguística]] desenvolvida ao longo de miléniosmilenios de interação entre os vários povos da MesoaméricaMeso América. Todas elas exibem os traços básicos identificadores desta área linguística. Por exemplo, todas utilizam [[substantivo relacional|substantivos relacionais]] em vez de [[preposição|preposições]] para indicarem relações espaciais. Possuem também características [[gramática|gramaticais]] e [[tipologia linguística|tipológicas]] que as diferenciam de outras línguas da Mesoamérica, como a [[Língua ergativa-absolutiva|ergatividade]] no tratamento gramatical dos verbos e seus sujeitos e objectos, categorias específicas de inflexão para os verbos, e uma [[classe gramatical]] especial de ''posicionais'' que é típica de todas as línguas maias.
 
Durante a época [[pré-colombiano|pré-colombiana]] da [[Cronologia da mesoamérica|história mesoamericana]], algumas línguas maias eram escritas usando a [[Escrita maia|escrita hieroglífica maia]]. O seu uso foi particularmente generalizado no período clássico da [[civilização maia]] (250 - 900 d.C.). O conjunto de mais de 10 000 inscrições individuais maias que chegou até aos nossos dias (em edifícios, nas obras de olaria e nos [[códices maias]]),<ref>Kettunen and Helmke (2005), p.6.</ref> combinado com a rica literatura pós-colonial das línguas maias escrita utilizando o [[alfabeto latino]], fornecem uma base para a compreensão moderna da história pré-colombiana sem paralelo nas Américas.
 
== História ==
As línguas maias são descendentes de uma [[protolíngua]] chamada protomaia, ou em maia quiché, ''Nab'ee Maya' Tzij'' ("a antiga língua maia").<ref>England (1994).</ref> Crê-se que a língua protomaia teria sido falada nas terras altas de Cuchumatanes na Guatemala central numa área que corresponde aproximadamente àquela onde hoje em dia se fala o canjobalano.<ref>Campbell (1997), p. 165. A proposta mais antiga (Sapper 1912) que identificou as terras altas de Chiapas-Guatemala como o berço provável das línguas maias, foi publicada pelo antiquário e académico alemão [[Karl Sapper]]; ver atribuição em Fernandéz de Miranda (1968), p.75.</ref> A primeira divisão ocorreu por volta de [[2200 a.C.]] quando o huastecano se separou da língua maia original, após os seus falantes se terem deslocado para noroeste ao longo da costa do [[golfo do México]]. A seguir foram os falantes de proto-iucatecano e proto-cholano que se separaram do grupo principal deslocando-se para norte até à [[península de Iucatã]]. Os falantes do ramo ocidental deslocaram-se para sul, para as regiões actualmente habitadas pelos povos [[mames|mam]] e [[quichés|quiché]]. Mais tarde, falantes do proto-tseltalanoseltalano separaram-se do grupo cholano e deslocaram-se para sul até às terras altas de Chiapas, onde entraram em contacto com falantes das [[línguas mixe-zoqueanas]].
 
Durante o período arcaico (antes de 2000 a.C.) parecem ter entrado na língua protomaia [[Empréstimo (linguística)|várias palavras]] com origem em línguas mixe-zoqueanas. Esta constatação conduziu à hipótese de entre os primeiros maias predominarem os falantes de línguas mixe-zoqueanas, possivelmente da cultura [[olmeca]].<ref>Para uma hipótese de atribuição de uma língua mixe-zoqueana aos olmecas, ver por exemplo Champbell e Kaufman (1976).</ref> Por outro lado, nos casos da [[língua xinca]] e da [[língua lenca]], as línguas maias são mais fornecedoras que receptoras de empréstimos linguísticos. Para alguns especialistas em línguas maias, como Lyle Campbell, este facto parece sugerir um período de contacto intenso entre os os povos maias e os povos [[lencas|lenca]] e [[Xincas|xinca]], possivelmente durante o período clássico (250 - 900 d.C.).<ref>Campbell (1997), p. 165.</ref>
Utilizador anónimo