Abrir menu principal

Alterações

1 518 bytes adicionados ,  22h30min de 13 de maio de 2015
m
Foram revertidas as edições de 177.218.188.48 para a última revisão de Salebot, de 22h44min de 23 de novembro de 2014 (UTC)
[[Imagem:Parsing-example.png|thumb|right|250px|Exemplo da '''análise sintática''' de uma [[expressão matemática]]. O resultado é uma [[árvore (estrutura de dados)|árvore]] da expressão]]
Granato é uma das figuras ímpares do ambiente de arte brasileira.
Em [[ciência da computação]] e [[linguística]], '''análise sintática''' (também conhecida pelo termo em [[Língua inglesa|inglês]] '''''parsing''''') é o processo de analisar uma sequência de entrada (lida de um [[arquivo de computador]] ou do [[teclado (computador)|teclado]], por exemplo) para determinar sua estrutura gramatical segundo uma determinada [[gramática formal]]. Essa análise faz parte de um [[compilador]], junto com a [[análise léxica]] e [[análise semântica]].
 
A análise sintática transforma um texto na entrada em uma [[estrutura de dados]], em geral uma [[Árvore (estrutura de dados)|árvore]], o que é conveniente para processamento posterior e captura a hierarquia implícita desta entrada. Através da análise léxica é obtido um grupo de [[token]]s, para que o analisador sintático use um conjunto de regras para construir uma árvore sintática da estrutura.
 
Em termos práticos, por exemplo, pode também ser usada para decompor ''um texto'' em unidades estruturais para serem organizadas dentro de um bloco.
 
A vasta maioria dos analisadores sintáticos implementados em compiladores aceitam alguma [[gramática livre de contexto|linguagem livre de contexto]] para fazer a análise. Estes analisadores podem ser de vários tipos, como o [[Analisador sintático LL|LL]], [[Analisador sintático LR|LR]] e [[Analisador sintático SLR|SLR]].
 
== Tipos de analisadores sintáticos ==
18 109

edições