Diferenças entre edições de "Setevidas"

58 bytes adicionados ,  01h00min de 19 de maio de 2015
sem resumo de edição
"Pouco", a faixa de abertura, começa em alta rotação, com ênfase nas guitarras. "Deixa Ela Entrar" é um rock mais melodioso. "Pequena Morte" fala sobre o orgasmo de maneira metafórica, enquanto "A Massa" e "Boca Aberta" atacam o materialismo. O clima arrefece em "Lado de Lá", balada com um toque de psicodelia marcada por um piano executado pela própria Pitty. A faixa-título, "Setevidas" conta com uma contribuição de peso: o saxofone de Carlos Malta. Já "Serpente", a última faixa do álbum, é a mais original do disco. Aqui explorou a percussão, que casa perfeitamente com um coro, que dá um tom meio de hino à canção. ''"O que em 'Serpente' é mais evidente está na verdade no disco todo. A ideia era ficar mais sutil"'', sintetiza.
 
Em entrevista à revista ''O Grito!'' a cantora explicou a inspiração para compor cada faixa:<ref>{{citar web|url=http://revistaogrito.ne10.uol.com.br/page/blog/2014/06/19/faixa-a-faixa-pitty-comenta-novo-disco-setevidas/|autor= Renata Arruda|título=Faixa a Faixa: Pitty comenta novo disco SETEVIDAS|publicado=Revista O Grito!|data=19 de junho de 2014|acessodata=18 de maio de 2015}}</ref>
 
<strong>01. Pouco:</strong>
Utilizador anónimo