Diferenças entre edições de "Título público"

160 bytes removidos ,  05h27min de 21 de maio de 2015
sem resumo de edição
m (Página marcada como sem fontes, usando FastButtons)
{{Sem-fontes|data=abril de 2014}}
As emissões de '''títulos públicos''' pelo [[Tesouro Nacional]] é uma das formas utilizadas para a captação de recursos para financiar atividades do governo federal, tais como [[educação]], [[saúde]] e [[infra-estrutura]]. Os títulos públicos são uma opção de investimento para a [[sociedade]] e representam a dívida mobiliária da União. A emissão também pode ser realizada pelo Banco Central do Brasil, mas esta atividade está suspensa para este desde 2002, podendo retornar a qualquer momento.
 
Anteriormente, as [[pessoa física|pessoas físicas]] compravam títulos públicos apenas indiretamente, através da aquisição de cotas de fundos de investimento. Os recursos provenientes das aplicações em fundos de investimento são utilizandário (negociações com outros agentes). A partir da implantação do Tesouro Direto, os poupadores ganham uma forma alternativa de aplicação dos seus recursos com rentabilidade e segurança, sem a necessidade de intermediação financeira nas negociações. Além disso, os investidores se beneficiam de poder administrar diretamente seus próprios recursos adequando os prazos e indexadores dos títulos aos seus interesses.
Utilizador anónimo