Aiatolá: diferenças entre revisões

199 bytes adicionados ,  31 de maio de 2015
m
Reversão de uma ou mais edições de 191.33.153.130 para a versão 38932300 de EmausBot, com Reversão e avisos.
Etiquetas: Editor Visual Referências removidas
m (Reversão de uma ou mais edições de 191.33.153.130 para a versão 38932300 de EmausBot, com Reversão e avisos.)
{{mais notas|data=Março de 2011}}
 
'''Aiatolá'''<sup>([[português brasileiro]])</sup> ou '''aiatola''' <supref>([[português{{citar europeu]])web |url=http://www.portaldalinguaportuguesa.org/index.php?action=estrangeirismos&act=list&letter=a |publicado=Portal da Língua Portuguesa |autor= |obra= |título=Dicionário de Estrangeirismos |data= |acessodata= }}</supref> (em [[língua persa|persafarsi]] آیت‌الله, ''Ayatollah'', e [[língua árabe|árabe]] آية الله, ''ayatul-Lah'') é considerado sob as leis do [[Islão xiita]] o mais alto dignitário na hierarquia religiosa.
 
Existe porém a diferença entre [[xeque]], aquele que estudou a [[sharia]] em uma universidade islâmica, e o Aiatolá. Este último é um título dado apenas àqueles que têm merecimento, quer seja por aclamação ou nomeação de outro Aiatolá ou indicação de um [[xeque]]. Para ser um aiatolá, além de conhecimento e discernimento, ele deve ser descendente direto de Maomé.
 
Aiatolá significa "sinais de [[Alá]]" ou "sinais de Deus", de “[[ayat|aiâtAiât]]” quer dizer Sinais (singular: ''ayah'', sinal) e “Allah”, Deus, ou seja, o aiatolá é o expoente do conhecimento dentro do Islã [[Xiita]].
 
Não há votação para a escolha e sim aclamação direta: assim, um clérigo comum pode ser aclamado diretamente ao cargo se tiver o conhecimento e discernimento necessário.
123 101

edições