Diferenças entre edições de "Niels Henrik Abel"

372 bytes adicionados ,  00h53min de 15 de junho de 2015
sem resumo de edição
(Alguns itens padrão foram indevidamente excluídos!)
|legenda =
|nome_nativo =
|data_nascimento ={{dni|lang=pt|5|8|1802|si}} <ref>Garbi, Gilberto Geraldo. A Rainha das Ciências - 3ª ED. - Editora Livraria da Física: São Paulo, 2009. </ref>
|local_nascimento =[[Nedstrand]]
|data_morte ={{nowrap|{{morte|lang=pt|6|4|1829|25|8|1802}}}}
|alma_mater =[[Universidade de Oslo]]
|tese =1822
|orientador =[[Bernt Michael Holmboe]]<ref>{{MathGenealogy|id=55178}}</ref>
|orientado =
|conhecido_por ={{nowrap|[[Variedade abeliana]]}}, {{nowrap|[[grupo abeliano]]}}, {{nowrap|[[teorema de Abel]]}}
|notas =
}}
'''Niels Henrik Abel''' ([[Nedstrand]], {{dtlink|lang=br|255|8|1802}} — [[Froland]], {{dtlink|lang=br|6|4|1829}}) foi um [[matemático]] [[Noruega|norueguês]]. Foi o segundo filho do casal Søren George Abel e Anne Marie Simonsen.
 
Abel e sua família residiam em Finnøy, por isso algumas pessoas acham que ele nasceu nesta cidade. O pai de Abel era um pastor muito rígido nos ensinamentos religiosos, rigidez essa que mais tarde trouxe grandes problemas para sua família, mas também era um homem que se dedicava a causas que envolviam o bem comum.
 
== VidaTrajetória ede ObraVida ==
O pai de Abel acreditava que todo cidadão e cidadã deveria ter conhecimento de cultura e ciência, por isso criou um grupo de estudos para instigar e desenvolver os conhecimentos dos filhos e dos fiéis. O mesmo sempre se encarregava da educação dos filhos, pois de acordo com os fatos históricos a mãe de Abel foi criada cercada de luxos e desenvolveu o hábito de participar e organizar festas e eventos, por isso ingeria bebidas alcoólicas constantemente desenvolvendo a doença do alcoolismo. Até meados de 1814 Søren obteve várias conquistas religiosas e políticas, porém nesse mesmo ano iniciou um processo de decadência financeira muito devido ao seu rigor religioso.
 
A partir de julho de 1826 Abel viajou por conta própria e chegou a Paris. Em 30 de outubro desse mesmo ano apresentou um teorema sobre a adição de diferenciais algébricas a Academia de Ciências, o qual ficou para ser analisado por Augustin Louis Cauchy. Um matemático que vivia consumido por suas próprias ideias e por isso considerado egoísta por muitas pessoas. Logo, o mesmo não deu atenção ao trabalho do jovem matemático e novamente os anseios de Abel não se concretizaram, pois ele esperava o reconhecimento por essa extraordinária obra-prima e com isso o emprego tão almejado. Então, depois de várias tentativas fracassadas só restava a Abel retornar ao país de origem.
 
Em maio de 1827 Abel chegou na Noruega e foi escolhido para o cargo de membro da Sociedade Real Norueguesa, porém esse cargo não era remunerado e como era de se esperar ele recusou. As vezes a vida pode ser tão cruel que chega a ser cômica, ou seja, ele tinha o reconhecimento da sociedade norueguesa, mas ainda dependia da ajuda dos amigos para sobreviver e sem contar que já tinha adquirido uma dívida bancária. Muitos talvez estejam se perguntando: Por que ele não procurou emprego em outra área? Creio que a resposta mais plausível é: A essência de Abel era a matemática e ninguém pode sobreviver sem a sua essência, pois assim seu corpo seria só um invólucro sem alma. Em 1828 Abel disputou acirradamente com Carl Gustav Jacob Jacobi a primazia dos estudos sobre funções elípticas, o qual ele ganhou ao publicar um trabalho detalhado sobre o assunto.<ref> Garbi, Gilberto Geraldo. O Romance das Equações Algébricas - 4ª Ed. - Editora Livraria da Física, 2010. </ref>
 
Em 09 de abril de 1829 chegou para Abel uma carta do seu amigo Crelle lhe comunicando as boas novas, ou melhor, lhe contando que o ministro da instrução de Berlim decidiu lhe dá um emprego, porém, Abel já havia morrido há dois dias atrás. As causas que o levaram a morte consternou a toda a sociedade científica.
Uma estátua de Abel foi erguida em Oslo, foram emitidos quatro selos noruegueses, foi confeccionada uma cédula de 500 coroas e uma moeda de 20 coroas, e em 2002 foi criado o Prêmio Abel, todas essas atitudes foram tomadas para homenagear um grande gênio da matemática que durante sua curta vida se dedicou ao estudo da matemática e ao desejo de arranjar um trabalho remunerado para
 
==Trabalhos <ref>Laudal, Olav Arnfinn & Piene, Ragni .The Legacy of Niels Henrik Abel: The Abel Bicententional. Oslo, 2002. Editora Springer, 2004. </ref>==
==Trabalhos==
Os temas de trabalhos de Abel foram:
# Equações funcionais
# Além disso desenvolvimento da teoria das funções elípticas e integrais abeliano
# Séries
 
== Homenagens ==
 
{{Referências|Laudal, Olav Arnfinn & Piene, Ragni .The Legacy of Niels Henrik Abel: The Abel Bicententional. Oslo, 2002. Editora Springer, 2004. = |Garbi, Gilberto Geraldo. A Rainha das Ciências - 3ª Ed. - Livraria da Física, São paulo , 2009. =Garbi, Gilberto Geraldo. A Rainha das Ciências - 3ª Ed. - Livraria da Física, São paulo , 2009. |Garbi, Gilberto Geraldo. O Romance das Equações Algébricas - 4ª Ed. - Livraria da Física, São paulo , 2009. = }}