Diferenças entre edições de "San Francesco a Ripa"

4 bytes adicionados ,  05h22min de 19 de junho de 2015
sem resumo de edição
 
== História ==
A origem da igreja está intimamente ligada ao convento franciscano que existia no bairro de [[Trastevere]] desde o século {{séc|XII}} e que tinha uma igreja anexa, de 1231, dedicada a [[São Brás]] ({{lang-it|''San Biagio''}}). Ela estava decorada com um ciclo de afrescos sobre a "Vida de São Francisco" (perdido) de [[Pietro Cavallini]] e que, provavelmente, serviu como protótipo do famoso ciclo "A Lenda de São Francisco]], atribuído a [[Giotto]], que está hoje na [[Basílica de São Francisco de Assis]] em [[Assis (Itália)|Assis]]. A construção da igreja atual começou em 1603 e estava a cargo de [[Onorio Longhi]], que começou pela [[abside]]. A fachada foi terminada entre 1681 e 1701 e foi baseada num projeto de [[Mattia de Rossi]]. Entre 1873 e 1943, a igreja foi utilizada como barracão pelos ''[[Bersaglieri]]''.
 
== Interior ==
Na primeira capela da direita estão afrescos de [[Fra Emanuele da Como]] e um monumento ao [[cardeal]] [[Michelangelo Ricci]] de [[Domenico Guidi]]. Na segunda, [[Domenico Maria Muratori]] pintou em afresco eventos da vida de "[[São João de Capistrano]]" (1725). Na terceira está uma [[peça-de-altar]] sobre "[[São Pedro de Alcântara]] e [[São Pascoal da Babilônia]]", de [[Tommaso Chiaro]], os monumentos funerários de Stefano e Lazzaro Pallavicini, Maria Camilla e Giambattista Rospigliosi, todos projetados por Michetti. O [[altar-mor]] foi completado em 1746 e a peça principal, "São Francisco", é atribuída a Fra Diego da Careri e a "[[Santíssima Trindade|Trindade]] à [[Paris Nogari]].
 
No braço esquerdo transepto está a Capela Paluzzi-Albertoni, projeto de [[Giacomo Mola]] ({{nwrap||1622–|1625)}}. Nela está uma das obras-primas de [[Bernini]], sua "[[Beata Ludovica Albertoni (Bernini)|Beata Ludovica Albertoni]]" ({{nwrap||1671–|1675)}}, uma obra que lembra imediatamente "[[O Êxtase de Santa Teresa]]", em ''[[Santa Maria della Vittoria]]''. Atrás dela está uma "[[Santa Ana]] e a [[Virgem Maria|Virgem]]", de [[Giovanni Battista Gaulli]]. Na terceira capela à esquerda está um busto de Laura Frangipani esculpido por [[Andrea Bolgi]] (1637). Na segunda capela estão afrescos de [[Giovanni Battista Ricci]] e, no centro, uma "[[Anunciação]]" (1534) de [[Francesco de' Rossi (Il Salviati)|Francesco Salviati]]. O túmulo de Giuseppe Paravicini, um ancestral do imperador [[Napoleão I da França]], é obra de [[Camillo Rusconi]]. Na primeira capela está uma pintura de [[Marten de Vos]] (1555) ladeada à direita por uma "[[Assunção de Maria|Assunção]]" de [[Antonio della Corna]] e à esquerda por um "[[Nascimento de Maria|Nascimento da Virgem]] (1620) de [[Simon Vouet]].
 
Notável também é uma cópia do suposto retrato de São Francisco feito pelo frade [[Margaritone d'Arezzo]]: se confirmado, seria o único retrato verdadeiro na história da arte italiana (o original está na [[Pinacoteca Vaticana]]). A igreja abriga ainda, na cela onde viveu São Francisco, uma pedra negra que ele utilizava como travesseiro e, no jardim do claustro, uma [[laranjeira]] que, segundo a tradição, foi plantada por ele.
 
Na praça em frente da igreja está uma coluna [[ordem jônica|jônica]] retirada das ruínas de ''[[VeiiVeios]]'' e colocada ali por ordem do [[papa Pio IX]].
 
== Galeria ==