Diferenças entre edições de "A Tulipa Negra"

1 594 bytes removidos ,  13h02min de 24 de junho de 2015
m
Reversão de uma ou mais edições de 179.156.168.143 para a versão 38392004 de 139.82.116.33, com Reversão e avisos.
m (Reversão de uma ou mais edições de 179.156.168.143 para a versão 38392004 de 139.82.116.33, com Reversão e avisos.)
{{Ver desambig|prefixo=Se procura|filme francês de 1964 com [[Alain Delon]]|La tulipe noire}}
----
'''A Tulipa Negra''', uma história decorrida no ano de [[1672]] sobre o botânico Cornélio Van Baerle e a bonita Rosa, é uma das novelas mais populares de [[Alexandre Dumas, pai]], recheada de excitação e romance.Mas Van Baerle nem sempre foi um botânico, mas antes operava em medicina como médico e largou sua profissão após a morte de seu pai que também se chamava de Van Baerle, é este, lhe deu um conselho de que com o dinheiro da família ele deveria comer e beber e não passar a vida preso em um escritório e não seguir a carreira de político como seu padrinho Cornélio de Witt.
 
Após a morte de seu pai Baerle ficou triste e após receber um convite de seu padrinho para a carreira de político não, aceitou mais foi para a Holanda para defenda-la de uma guerra contra os ingleses e franceses. Acabou voltando para sua casa em Dordrecht, onde percebeu que com vinte e oito anos e uma fortuna ainda precisava achar sua felicidade, e então começou a estudar as plantas e os insetos caçando-os e guardando para sua coleção. Baerle percebeu sua paixão por plantas, as tulipas e em pouco tempo virou um grande botânico, e graça as tulipas estava ainda mais rico.
 
{{Revelações sobre o enredo}}
 
A cidade de Haarlem nos [[Países Baixos]] abre um concurso com um prêmio de 100 000 moedas (Florins) de ouro para premiar o cientista que consiga produzir uma tulipa negra. Isto dá origem a uma competição entre os melhores botânicos do país para ganhar o dinheiro, a honra e a fama. O jovem burguês Cornélio Van Baerle (Afilhado de Cornélio de Witt) quase sucedeu, quando é jogado de repente na prisão por guardar documentos, cartas e papéis muito importantes ( com alto conteúdo político ) dados e confiados a ele pelo seu padrinho. Lá conhece a bonita Rosa, filha do guarda da prisão, que será seu conforto, ajuda e no final sua salvação, pois com as instruções de Baerle ela pode plantar o bulbo da tal tulipa negra, e após isso conseguiu levar os papéis e instruções ao Príncipe Guilherme Orange com isso Baerle e solto e inocentado, Boxtel seu vizinho invejoso e preso( por tentar roubar os bulbos da tulipa negra de Van Baerle ).
 
No final do romance Baerle encontra seu verdadeiro amor Rosa (filha do carcereiro)
 
A Tulipa Negra não é apenas uma excitante novela de um período dramático, mas também uma história de amor.
 
O botânico Cornélio Van Baerle é injustiçado por questões políticas, pois um concorrente, seu vizinho (Isaac Boxtel) decide investir contra ele, porque descobre que ele tem relação com o odiado e perseguido Cornélio De Witt, então ele vai para a prisão onde se passa a melhor parte de seu romance com Rosa, a inveja de um homem que deseja seus brotos de tulipa negra, conduz o enredo à trama entre o prisioneiro injustiçado e seus inimigos, neste ponto essa obra se assemelha ao Conde de Monte Cristo, outra obra do autor.
 
<gallery>
A_TULIPA_NEGRA_1230944172P
</gallery>
 
=={{Ligações externas}}==
14 544

edições