Abrir menu principal

Alterações

sem resumo de edição
A ilha possui aproximadamente 430.000m², topografia irregular e altitude máxima de 206m. A profundidade ao redor está em torno dos 45m. Não possui praias, somente costões rochosos. Um farol automático está instalado na parte mais plana da ilha, mantido e conservado pela [[Marinha do Brasil|Marinha]].
 
A ilha está a 18 milhas náuticas (aproximadamente 35&nbsp;km) da costa de [[Itanhaém]] e [[Peruibe]],<ref name="Itanhaém" /><ref name="Ciência" >{{citar web|URL=http://eco.ib.usp.br/labvert/insularis%20ciencia%20hoje.pdf|título=A jararaca da ilha da Queimada Grande|autor=Otávio A.V Marques ''et alii''|data=2002|publicado=Ciência Hoje|acessodata=03/03/2014}}</ref> e apresenta difíceis condições de desembarque e difíceis condições para fundeio de embarcações. O desembarque não é aconselhado e até mesmo foi proibido pela [[Marinha do Brasil]] devido a grande quantidade de cobras, especialmente a [[Jararaca-ilhoa]], espécie [[endêmica]] da ilha.<ref name="Itanhaém" /><ref name="Ciência" /> Segundo alguns cientistas, a cobra venenosa com a peçonha mais potente do mundo.{{carece de fontes}} Outro motivo para a inibição do desembarque é a preservação da fauna e flora da ilha.<ref name="ICMBio" />
 
A denominação «Queimada Grande» tem origem no fato de, no passado, eventuais visitantes (sobretudo pescadores da região) atearem fogo na vegetação costeira para afugentar as serpentes e então poder desembarcar em terra firme.<ref name="Itanhaém" />
Utilizador anónimo