Diferenças entre edições de "II Crônicas"

2 690 bytes adicionados ,  02h28min de 1 de julho de 2015
m
Desfeita(s) uma ou mais edições de 201.78.177.54, com Reversão e avisos.
Etiquetas: Editor Visual Remoção considerável de conteúdo
m (Desfeita(s) uma ou mais edições de 201.78.177.54, com Reversão e avisos.)
== Relato Paralelo ==
 
Pode-se afirmar que ambos os Livros de Crônicas seria uma obra paralela a Reis e Samuel, sendo que a [[Septuaginta]] e a [[Vulgata]] chamam estes livros de ''Paralipômenos'', pois relatam coisas que foram deixadas de lado no relato contido em Reis e Samuel, ou seja são uma espécie de complemento<ref name = Jerusalem/><ref>[[Tradução Ecumênica da Bíblia]], cit. , p 1.439</ref>, porém, cabe destacar que foram escritos a partir de um enfoque sacerdotal, ou seja, com um enfoque maior na história religiosa dos israelitas.
Num Sei Ver Lá Meu Canal : MINI B00M e Ser Inscrever
 
Quando estes livros foram escritos já existia a '''Obra Histórica Deuteronomista'''<ref>[http://blog.airtonjo.com/2009/02/literatura-deuteronomista-2009-o.html Literatura Deuteronomista 2009: o desafio], acessado em 22 de julho de 2010</ref> ([[Livro de Josué|Josué]], [[Juízes]], [[I Samuel]], [[II Samuel]], [[I Reis]], [[II Reis]]), mas havia motivos que justificavam a construção de uma nova versão daquela história<ref name=pastoral/>.
 
O foco dessa nova versão está no Templo, nos sacerdotes e nos levitas que nele exerciam suas funções; os sacerdotes com o culto e os levitas com a transmissão das legítimas tradições do povo. Nessa versão os reis são julgados a partir de suas relações com o Templo e o culto de Javé. Além disso, toda a história do reino do Norte é omitida, pois no tempo do autor os [[samaritanos]] eram inimigos acirrados da organização da comunidade judaica centrada em [[Jerusalém]]<ref name=pastoral/>.
 
Se reserva uma especial atenção aos levitas, nas listas genealógicas e na narrativa propriamente dita, os levitas têm presença marcante também com sua palavra e ideologia, o que indica que o autor seria um levita, que busca recuperar as tradições das tribos do Norte, que conservado bem os ideais democráticos e igualitários<ref name=pastoral/>.
 
Os levitas eram muito ligados aos círculos proféticos do Norte, e, portanto, podem-se encontrar muitas menções de profetas e o título de profeta é dado até mesmo ao levita (cf. [http://www.paulus.com.br/BP/_PAL.HTM 1Cr 25,1-5]). Trata-se de uma diferença com a história narrada nos livros dos Reis, onde o levita [[Abiatar]] e com ele certamente o levitismo foi expulso de [[Jerusalém]] por [[Salomão]] (cf. [http://www.paulus.com.br/BP/_P8M.HTM 1Rs 2,26-27], passagem que o autor das Crônicas omite)<ref name=pastoral/>.
 
Os livros das Crônicas, portanto, oferecem uma versão da história que defende a função do levita na liderança da comunidade judaica. Graças a ele, os ideais do [[Livro do Êxodo|Êxodo]] e de uma sociedade igualitária permanecem vivos, à espera de uma ocasião histórica propícia que torne possível a sua concretização<ref name=pastoral/>.
 
{{referências}}
14 519

edições