Abrir menu principal

Alterações

93 bytes removidos ,  23h43min de 5 de julho de 2015
{{Ver desambig|prefixo=Se procura|o filme de Walter Lima Jr.|Joana Angélica (filme)}}
[[Ficheiro:Joana Angelica martirio.jpg|thumb|300px|direita|Martírio de Sóror Angélica.]]
[[Sóror]] '''Joana Angélica de Jesus''', registrada ''Joanna Angélica de Jesus'' ([[Salvador (Bahia)|Salvador]], {{dni|12|12|1761|si}} — {{morte|19|2|1822}}) foi uma religiosa [[concepcionista]] [[Bahia|baiana]], nascida no [[Brasil colônia]], que morreu defendendo o [[Convento da Lapa]] em Salvador (Bahia) contra soldados [[portugal|portugueses]].
 
== Mártir da [[independência da Bahia]] ==
=== Freira ===
Joana Angélica era filha de José Tavares de Almeida e sua esposa, Catarina Maria da Silva. Aos vinte anos de idade, a [[21 de abril]] de [[1782]], entrou para o [[noviciado]] no [[Convento da Lapa|Convento de Nossa Senhora da Conceição da Lapa]], na capital baiana. Ali foi escrivã, [[mestra de noviças]], conselheira, [[vigária]] e, finalmente, [[abadessa]]. Ocupava a direção do [[convento]], em fevereiro de [[1822]], quando a cidade ardia de agitação contra as tropas portuguesas do brigadeiro [[Inácio Luís Madeira de Melo]] - que tinham vindo para Salvador desde o [[Dia do Fico]].
 
=== Tumultos na ocupação portuguesa ===
Utilizador anónimo