Diferenças entre edições de "Renato Russo"

16 bytes removidos ,  17h21min de 20 de dezembro de 2006
'''Renato Manfredini Júnior''' ([[Rio de Janeiro (Rio de Janeiro)|Rio de Janeiro]], [[27 de março]] de [[1960]] — [[Rio de Janeiro (Rio de Janeiro)|Rio de Janeiro]], [[11 de outubro]] de [[1996]]), conhecido como '''Renato Russo''', foi [[vocal|cantor]], [[compositor]] e [[Baixo|baixista]] da banda [[brasil]]eira [[Legião Urbana]].
 
== Biografia ==
"Não queremos ser diferentes, e, sim, que todo mundo tenha o direito de ser como é. Eu não preciso me sentir mal porque não sou igual ao garoto que está no anúncio do iogurte. É você ser sexy, charmoso, com uma certa plasticidade corpórea. Cria-se uma geração de clones. Estes são os anos 90". Renato Russo
Ele foi o maior ídolo pop dos anos 80 e começo dos 90 no Brasil. Renato Manfredini Júnior, ou simplesmente Renato Russo, nasceu no dia 27 de março de 1960, no Humaitá, Zona Sul do Rio de Janeiro. Filho de pai economista do Banco do Brasil e de mãe professora de inglês, Renato teve uma infância tranqüila, em uma família de classe média alta, onde pôde adquirir uma boa amplitude cultural. Principalmente, depois da estada fora do Brasil - aos 7 anos, mudou-se para Nova Iorque. Quando retornou ao Brasil, a família foi morar em Brasília. Ali começaria a fase mais traumática até então. Em 1975, com 15 anos, Renato ficou impossibilitado de andar. Sofria de epifisiólise, uma doença rara que ataca os ossos. Passou por diversos tratamentos e operações. Voltaria a caminhar só aos 17 anos. Apesar da complicação natural da situação, Renato acabou aproveitando o tempo para ler. Chegou a criar uma banda fictícia, na qual o cantor/alterego se chamava Eric Russel. O sobrenome artístico era uma homenagem coletiva ao filósofo Jean-Jacques Rousseau, ao pintor naîf Henri Rousseau e ao filósofo Bertrand Russell. Esta mistura filosófica e artística daria origem também ao "Russo" do Renato. Antes de realizar o sonho, porém, o futuro músico ainda seria professor de inglês, programador de rádio e jornalista. Freqüentava festas, escutava discos importados. O gosto geral era pelo punk. "De 76 a 78 eu ouvia muito rock progressivo. Aí o progressivo acabou. Genises e Yes perderam componentes. Comecei a ouvir Beach Boys, Jefferson Airplane, Bob Dylan e Leonard Cohen. Então, os jornais passaram a falar mal de toda essa gente. Apontavam para o Sex Pistols. Eu ficava curioso", disse certa vez Renato Russo, em entrevista à revista Bizz.
Utilizador anónimo