Abrir menu principal

Alterações

4 845 bytes adicionados ,  21h56min de 3 de agosto de 2015
sem resumo de edição
A Basílica de São Nazário está classificada como [[Monumento histórico da França|monumento histórico]] desde 1840.<!--105--> As renovações de [[Eugène Viollet-le-Duc|Viollet-le-Duc]] transformaram muito o seu exterior, mas é o interior que é mais notável. É possível observarem-se os dois estilos — românico e gótico — nos vitrais, nas esculturas e em todas as decorações da igreja. Nas fachadas há numerosos vitrais dos séculos XIII e XIV, que representam cenas da vida de Cristo e dos seus apóstolos.
 
Até ao {{séc|XVIII}} a catedral de São Nazário foi o principal centro religioso de Carcassona. No fim do [[Antigo Regime]], o [[cabido]] da catedral mantinha um pequeno grupo de música composto por um [[Órgão (instrumento musical)|organista]], um maestro e pelo menos cinco meninos de coro.<!--106--> O cabido foi extinto em 1790 e em 1801 a igreja perdeu o título de catedral para a igreja de Saint-MichelSão Miguel, situada na ''bastide'', fora da cidadela. Esta transferência ocorreu num contexto de mudanças, com o abandono da cidadela e expansão da cidade baixa. A antiga catedral foi declarada [[basílica]] em 1898 pelo {{lknb|papa Leão|XIII}}.<!--107-->
 
=== Canal do Midi ===
{{Artigo principal|Canal do Midi}}
O Canal do Midi, também chamado Canal dos Dois Mares, pois liga o [[mar Mediterrâneo]] ao [[oceano Atlântico]], é uma via fluvial classificada como Património Mundial desde 1996. Quando o canal abriu, em 1681, não passava em Carcassona, mas sim a dois quilómetros da cidade, devido a desacordos nas negociações com [[Pierre-Paul Riquet]], que reclamava aos cônsules da cidade um financiamento de {{formatnum:100000}} [[Libra francesa|libras]] para fazer o canal passar na cidade. Esta decisão dos dirigentes locais teve um impacto negativo na economia da cidade, pois o tráfico fluvial não parava em Carcassona. Devido a este facto, Carcassona não se desenvolveu tanto como [[Castelnaudary]]. Foi então proposto desviar o canal para passar na cidade e construir um porto fluvial, o que aconteceu em 1810. Há três pontes sobre o canal em Carcassona: a Ponte Marengo, a Ponte da Paz e a Ponte de Jena.<!--108-->
 
O canal provocou numerosas transformações urbanas na cidade baixa. Os fossos em volta das muralhas da ''bastide'' foram aterrados a fim de construir grandes ''[[boulevard]]s''. Em 1812, um grande projeto permitiu urbanizar as áreas entre o canal e a ''bastide''. Nos anos que se seguiram foram construídas casas e edifícios para o funcionamento do canal.<!--109-->
 
=== ''Bastide'' Saint-Louis ===
Mais conhecida como "cidade baixa" (''ville basse''), é o centro de comércio e residencial de Carcassona. A criação de um [[burgo]] sumariamente fortificado foi autorizado pelo rei {{lknb|Luís|IX de França}} (São Luís) em 1247. A muralha que rodeava o burgo da qual apenas existem alguns vestígios, tinha {{fmtn|2.8|km}} de perímetro e foi construída entre 1355 e 1359, por ordem do {{ilc|conde de Armagnac||Condado de Armagnac}}.<!--110--> Em 1355 a cidade baixa foi saqueada pelo [[Eduardo, o Príncipe Negro|Príncipe Negro]]. Em 1539, a ''bastide'' foi modificada e adquiriu o aspeto atual.
 
A planta da cidade baixa, típica das ''bastides'' do sul de França, é em quadrícula, centrado na Praça Carnot, que ainda hoje é o local do mercado. As ruas estreitas cruzam-se em ângulo reto e vão de um lado ao outro da cidade. O traçado das ruas permitia aos defensores medievais percorrer sem obstáculos toda cidade a cavalo para defenderem as muralhas atacadas. No fim do {{séc|XVI}}, durante as {{ilc|guerras religiosas|Guerras religiosas na Europa|Guerras da religião na Europa}}, as muralhas foram reforçadas com quatro [[baluarte|bastões]]: o de Saint-Martin, o do Calvário, o de Montmorency e o da Torre Grande ou dos Moinhos.<!--110--> A porta monumental dos Jacobinos é uma das quatro portas que se situavam nos pontos cardinais das muralhas da ''bastide''.
 
Atualmente a ''bastide'' é constituída por ruas onde está interdito o trânsito automóvel e onde há numerosas lojas. No verão é montado um palco na Praça Carnot para espetáculos gratuitos do Festival da Bastide.<!--111-->
 
=== Edifícios religiosos ===
Entre a cidade baixa e a cidadela, Carcassona tem vários edifícios religiosos. Duas das igrejas — a catedral de São Miguel e a igreja de São Vicente<!--112--> — foram construídas quando as suas respetivas aldeias se constituíram, durante a Idade Média. A primeira foi construída em 1247 e é o local de culto da ''bastide'' Saint-Louis. De estilo gótico languedociano, tornou-se catedral em 1803, depois da destituição da Basílica de São Nazário,<!--113--> situada na cidadela. A parte sul da catedral estava encostada a uma muralha construída depois da destruição do burgo em 1355. O [[campanário]] tem três andares retangulares e maciços e um quarto octogonal. A catedral foi restaurada várias vezes por Viollet-le-Duc. A igreja de São Vicente foi construída em 1269 e possui a 2ª maior [[Nave (arquitetura)|nave]] de [[tramo]] único de França (20&nbsp;metros), a seguir à {{ilc|catedral de Mirepoix||Antiga Catedral de Mirepoix|lk=Mirepoix (Ariège)}} (20,5&nbsp;m).<!--114-->
 
A igreja de Saint-Gimer sitya-se no bairro da Barbacane ("[[barbacã]]"), no sopé da cidadela. É mais recente do que as restantes, tendo sido construída por Viollet-le-Duc entre 1854 e 1859<!--115--> no sítio da barbacã de Aude, que foi demolida nesa altura.<!--116--> A capela homónima já existia no bairro antes da construção da igreja. Foi construída no {{séc|XVII}} no local da casa onde nasceu Saint Gimer, bispo de Carcassona no início do {{séc|X}}.<!--117-->
 
Além de Saint Gimer, há várias capelas na cidade, como a de Nossa Senhora da Saúde (Notre-Dame-de-la-Santé), construída 1527 com dinheiro deixado em testamento por Jean de Saix. Fazia parte do hospital dos pestilentos<!--118--> que se situava junto da Ponte Velha. Outra capela é a das [[Carmelitas]], situada na ''bastide'' Saint-Louis. Foi reconstruída várias vezes no {{séc|XIV}}, e depois nos séculos XVII e XVIII.<!--119-->
 
Há também um templo protestante na Rua Antoine-Marty, que foi inaugurado em 1890. A sua fachada sóbria faz lembrar uma [[igreja anglicana]].<!--120--> Em 2000 foi inaugurada a [[mesquita]] As-Salam no bairro La Conte.
 
=== Espaço verdes ===
A cidade tem numerosos espaços verdes, entre os quais se podem destacar os seguintes:
*Jardim Maria e Pierre Sire — Situado em frente aos edifícios administrativos do bairro da Trivalle, ao pé da Ponte do Aude, o seu nome é uma homenagem a duas figuras ilustres de Carcassona, ambos ligados à escola da cidadela, Pierre como fundador e Maria como diretora.<!--121-->
<!------
*Jardim [[André Chénier]] — Situa-se entre o Canal do Midi e a estrada nacional 113, em frente à estação ferroviária. Data de 1821 em honra da abdicação de [[Napoleão]] e a entrada de Luís XVIII
L'arrivée du canal du Midi est générateur...
 
-->
date de 1821 et honore l'abdication de Napoléon....
 
--->
== Notas ==
{{Refbegin}}
96 060

edições