Abrir menu principal

Alterações

3 bytes removidos, 09h48min de 10 de agosto de 2015
m
sem resumo de edição
Sucedeu a [[Winston Churchill]] como primeiro-ministro após a derrota dos conservadores para o Partido Trabalhista nas eleições de maio de 1945. Ao longo da guerra, Attlee provaria ser um aliado leal de Churchill, apesar de pertencerem a partidos rivais. Enquanto Churchill se notabilizou pela condução da Inglaterra durante a [[II Guerra]], coube a Attlee levar um Estado falido pelo esforço de guerra à prosperidade econômica. Foi o grande construtor do Estado Britânico após o conflito, ao instituir as bases do [[Estado do bem-estar social]] no Reino Unido. Foi o responsável pela criação do Serviço Nacional de Saúde e pela nacionalização de minas de carvão e estradas e ferro. Teve entre seus colaboradores nestas reformas sociais e econômicas [[John Maynard Keynes]] e [[Aneurin Bevan]]. As instituições criadas por Attlee só seriam parcialmente revogadas por [[Margaret Thatcher]], com a emergência do [[neo-liberalismo]]<ref>'''''Attlee''', Clement Richard'', pag. 180 - '''Grande Enciclopédia Universal''' - edição de 1980 - ed. Amazonas</ref>.
 
Sua [[política externa]] teve quatro preocupações básicas: a reconstrução da Europa do pós-guerra, o começo da [[guerra fria]], o estabelecimento da [[ONU]] e a [[descolonização]]. De estilo político conciliador, Attlee procurou manter boas relações com os [[EUA]] e com a [[URSS]]. Participou das fases subsequentes à [[Conferência de Potsdam]] ao lado de [[Truman]] e [[Stalin]]. Apoiou o [[Plano Marshall]] para a reconstrução da Europa. Outra do marca de seu governo foi o processo de descolonização, quando [[Índia]], [[Birmânia]], [[Ceilão]], e [[Paquistão]] obtiveram a independência.
 
Foi eleito por votação de professores em 2004 o melhor primeiro-ministro britânico do Século XX em tempos não belicosos. Ele está enterrado na [[Abadia de Westminster]].