Diferenças entre edições de "Floribella (telenovela portuguesa)"

214 bytes adicionados ,  23h30min de 20 de dezembro de 2006
sem resumo de edição
}}
 
' '' Floribella ' ' ' é umaum [ [telenovela ópera do sabão ] ] da[ [[ SIC ] ] adaptadado adaptado de um formato [ [ Argentina|Argentino ] ] chamado [ [ Floricienta ] ], escrito porpara [ [ Cris Morenamarrom ] ] (autoraautor de outras novelas como [ [ Chiquititas ] ] e [ [Rebelde Waymaneira de Rebellious ] ]), produzido pelapara [ [ RGB ] ] e exibidomostrado em mais de 60 países. Existe[ existe também umaum [[ Floribella (versão brazilian de Brasil)| versão] brasileira]] protagonizadarealizados por Juliana Frio Silveira e Mário Frias. [ tem também umuma versão chilenachilean dedo nome [[ Floribella, um amor deda verdade ] ], colombianacolombian e haveráa vontade tenha ainda uma quinta versão produzida nodentro [ [ México ] ]. Luciana Abreu e Diogo Amaral protagonizamrealizam esta versão. A novela também passou em Israel (dobrada), e, estádeve actualmente aatualmente ser adaptada noem Chile, em Colômbia, em Portugal, em Brasil (já terminou), em México, e em Argentina (já terminou). O objectivo de Crisdo Morenamarrom, guionista Cris, era fazer umaum históriahistory que resultasseresultassem com qualquertodo o público, e que se pudessepoderia arquivar na categoria de entretenimentoentertainment familiar. AO históriahistory resultou em quase todos os países, queaquele foi exibidamostrado, e em Portugal foiera um sucesso sem precedentesprecedents.
 
 
===Trama===
{{Revelações sobre o enredo}}
 
A flor brava de Ana é um rapariga em toda extraordinária. Acreditou sempre fairies. Que não somente para existir como dentro eles os protegem os e há, nos momentos os mais difíceis. Os fairies e todo seu mundo mágico, onde as coisas que parecem impossíveis se tornado fácil, seja sempre com ele. Flower, como todos o sabem, perdido a mãe na criança, o pai eram sempre ausentes. A vida não era fácil. Não teve o tempo para estudar ou jogar, como as outras crianças, mas aprendeu fazer a parte dianteira aos desafios e ganhá-los, nas maneiras mais originais do que se pudesse imaginar. A flor tem um sonho. Quer cantar. Os amigos em seguida, vestido de limpeza, aleta, Clara e Xana têm uma faixa, que cruza uma crise. Vão ter um hearing importante e o vocalista termina para abandonar o grupo. A flor agarra a possibilidade. Nesta noite, a faixa obtem um concert. Vão tocar na casa de uma família rica. São o Fritzenwalden. E é lá que a flor conhece Frederico. Tem muita hora que a flor sonhou de seu príncipe mágico. Imaginou elevado, blond, do verde, os olhos penetrantes. Quando a flor vê Frederico para a primeira vez, sabe que seu príncipe é ele ele, o homem de sua vida. E nunca mais vai ele a esquecer-se. Frederico Fritzenwalden é o mais velho de seis irmãos. Luso-Alemão do capital foi carregado no seio de uma família. O pai fêz o richness na filial da engenharia. Estabeleceu um império das companhias e deu as crianças a uma instrução germanic, rígida, formal, conservadora. Teve uma paixão, a voar, e passado lhe o Frederico. Mas a tragédia diminuiu no Fritzenwalden. Durante um voo da recreação, o pai perdeu os controles do avioneta que pilotou e foi deixado de funcionar. A morte do patriarch do Fritzenwalden deixou Frederico à parte dianteira dos destinos da família. Fulled a da responsabilidade e removeu-lhea juventude. Como a flor, Frederico perdeu a mãe muito cedo. Helena Fritzenwalden é sempre para Frederico o lado do sentimento, do ternura. Frederico perdeu este lado. E sozinho for ele a reencontrar quando saber a flor. O problema é que Frederico está comprometido. Delfina Rebello de Andrade conhece Frederico desde que eram pequenos. A mãe dele, Magda, era amigo de Helena Fritzenwalden e é o godmother do baptizado de Frederico. Delfina e Frederico tinham vivido os dois anos do último junto, em Germany. Frederico devia terminar uma após-graduação e Delfina devia viver com ele. Retornam Portugal para casar-se e Delfina vai viver para a casa do Fritzenwalden, com a mãe e a irmã, Sófia. As coisas no mansion tinham funcionado já mais melhor. Helga, governanta, tomou sempre cuidado das crianças, e sabe mais menor desde quem tinha sido nascido. Impôs-lhe disciplinas ele que o pai Fritzenwalden sempre lhes defendeu e ofereceu uma devoção extrema. Mas nunca obteve para dar-lhes a afeição que necessitaram. Agora já não dá o cliente da mensagem. Para juntar à revolta adolescenta crescente de Maria, somente o rapariga, tem agora para tratar com a isolação de Martim, de um génio precocious e problematic, e dos tropelias do Tomás pequeno, o terror da casa. Enrique parece somente ter o julgamento. Mas não passagem da aparência. Enrique não olha meios para obter o namorada, e muitas vezes são postas em uns asneiras mais maus que de mais menor. Um problema de Enrique é esse, no contraste de seu irmão do gémeo, Alfonso, não tem o mesmo easiness com raparigas, nem o mesmo encanto. Enrique percebe dos computadores e é um craque nos estudos. Alfonso é piloto atlético e bonito de karting, e nunca limita muito à escola. E, quando namoradas do colecciona de Alfonso, frustrações do colecciona de Enrique. É que são gémeos falsos. O que o Fritzenwalden deve necessitar é de alguém aquele que retorna à casa ao amor e à harmonia esse povou ele no passado. Para o workmanship do destino, esta pessoa vai ser flor. Do momento onde entra na casa do Fritzenwalden, a flor começa viver sua história dos fairies. Seu príncipe, que pareceu inacessível, é cada hora seguinte. E as bruxas más, Magda e seu filho de Delfina, de tudo fará para hinder para carregar com seu sonho. Além disso, as crianças tinham-no colocado já no lugar de que a mãe saiu vago e a flor sente cada vez nelas.
Ana Flor Valente é uma rapariga em tudo extraordinária. Sempre acreditou em fadas. Que elas não só existem como nos protegem e estão lá, nos momentos mais difíceis. As fadas e todo o seu mundo mágico, onde as coisas que parecem impossíveis se tornam fáceis, estão sempre com ela. Flor, como todos a conhecem, perdeu a mãe em criança, o pai sempre esteve ausente. A vida não lhe foi fácil. Não teve tempo para estudar ou para brincar, como as outras crianças, mas aprendeu a fazer frente aos desafios e a vencê-los, das maneiras mais originais que se possa imaginar.
 
Flor tem um sonho. Quer cantar. Os amigos mais próximos, Bata, Flip, Clara e Xana têm uma banda, que atravessa uma crise. Vão ter uma audição importante e a vocalista acaba de abandonar o grupo. Flor agarra a oportunidade. Nessa noite, a banda consegue um concerto. Vão tocar a casa de uma família rica. São os Fritzenwalden. E é lá que Flor conhece Frederico. Há muito tempo que Flor sonhava com o seu príncipe encantado. Imaginava-o alto, louro, de olhos verdes, penetrantes. Quando Flor vê Frederico pela primeira vez, sabe que é ele o seu príncipe, o homem da sua vida. E nunca mais o vai esquecer.
 
Frederico Fritzenwalden é o mais velho de seis irmãos. Nasceu no seio de uma família luso-alemã da capital. O pai fez fortuna no ramo da engenharia. Fundou um império de empresas e deu aos filhos uma educação germânica, rígida, formal, conservadora. Tinha uma paixão, voar, e passou-a a Frederico. Mas a tragédia abateu-se sobre os Fritzenwalden. Durante um voo de recreio, o pai perdeu os controlos da avioneta que pilotava e despenhou-se. A morte do patriarca dos Fritzenwalden deixou Frederico à frente dos destinos da família. Encheu-o de responsabilidade e retirou-lhe a juventude.
 
Tal como Flor, Frederico perdeu a mãe muito cedo. Helena Fritzenwalden sempre fora para Frederico o lado do sentimento, da ternura. Frederico perdeu esse lado. E só o vai reencontrar quando conhecer Flor.
 
O problema é que Frederico é comprometido. Delfina Rebello de Andrade conhece Frederico desde que eram miúdos. A mãe dela, Magda, era amiga de Helena Fritzenwalden e é a madrinha de baptizado de Frederico. Delfina e Frederico viveram os dois últimos anos juntos, na Alemanha. Frederico estava a completar uma pós-graduação e Delfina foi viver com ele. Regressam a Portugal para casar e Delfina vai viver para a casa dos Fritzenwalden, com a mãe e a irmã, Sofia.
 
As coisas na mansão já correram melhor. Helga, a governanta, sempre cuidou das crianças, e conhece os mais pequenos desde que nasceram. Impôs-lhes a disciplina que o pai Fritzenwalden sempre defendeu e ofereceu-lhes uma dedicação extrema. Mas nunca conseguiu dar-lhes o carinho de que precisavam. Agora já não dá conta do recado. A juntar à crescente rebeldia adolescente de Maria, a única rapariga, tem agora de lidar com o isolamento de Martim, um génio precoce e problemático, e com as tropelias do pequeno Tomás, o terror da casa. Só Henrique parece ter juízo. Mas não passa de aparência. Henrique não olha a meios para conseguir uma namorada, e muitas vezes mete-se em asneiras piores que as dos mais pequenos. O problema de Henrique é que, ao contrário do seu irmão gémeo, Afonso, não tem a mesma facilidade com as raparigas, nem o mesmo charme. Henrique percebe de computadores e é um craque nos estudos. Afonso é piloto de karting, atlético e bonito, e nunca ligou muito à escola. E, enquanto Afonso colecciona namoradas, Henrique colecciona frustrações. É que são gémeos falsos.
 
O que os Fritzenwalden estão a precisar é de alguém que devolva à casa ao amor e a harmonia que a povou no passado. Por obra do destino, essa pessoa vai ser Flor. A partir do momento em que entra em casa dos Fritzenwalden, Flor começa a viver o seu conto de fadas. O seu príncipe, que parecia inacessível, está cada vez mais próximo. E as bruxas más, Magda e a sua filha Delfina, de tudo farão para a impedir de realizar o seu sonho. Além disso, as crianças já a colocaram no lugar que a mãe deixou vago e Flor sente-se cada vez mais ligada a elas.
 
==Elenco==
Utilizador anónimo