Edda: diferenças entre revisões

321 bytes adicionados ,  06h09min de 17 de agosto de 2015
As Eddas, são partes fragmentarias de uma antiga tradição escandinava de narração oral (atualmente perdida) que foi recompilada e escrita por eruditos que preservaram uma parte destas histórias.
 
São duas as compliações: a [[Edda em prosa]] (conhecida também como ''Edda MenorProsaica'' ou ''Edda de Snorri'') e a [[Edda em verso]] (também chamada ''Edda MaiorPoética'' ou ''Edda de Saemund'').<ref>{{Citar livro |sobrenome= |nome= |coautor= |título=Norstedts uppslagsbok |subtítulo= |idioma= sueco |local= Estocolmo |editora=Norstedts |ano= 2007-2008|páginas=1488 |página= 29 2|capítulo=Edda |isbn= 9789113017136 |acessodata= 17 de agosto de 2015}}</ref>
 
Na ''Edda em prosaverso'' se recompilam poemas muito antigos, desobre caráter mitológicodeuses e heroicoheróis da mitologia nórdica antiga, de autores desconhecidos, organizada por um autor anônimo até [[1250]].
 
A ''Edda prosáicaem prosa'' foi uma coletânea literária religiosa de [[Snorri Sturluson]] ([[1179]] - [[1241]]) até os anos [[1220]] ou [[1225]]. Não são poemas, dado o fato de estarem em prosa. Conta com muitas recomendações para poetas, já que o poeta guerreiro islandês Snorri tentava, com essas recompliações em prosa, ajudar na formação de poetas no estilo tradicional escandinavo, uma forma de poesia que data do [[século IX]], muito popular na Islândia.
 
Existe um número de teorias referentes a origem do termo Edda. Uma teoria sustenta que é idêntica a palavra que, em um antigo poema nórdico (Rígthula), parece significar "a bisavó". Outra teoria argumenta que Edda significa "poética". Uma terceira teoria defende que significa "O livro de Oddi", sendo Oddi o lugar onde Snorri Sturluson foi educado.
52 094

edições